Questões na prática

Clínica Médica

Reumatologia

O residente da reumatologia foi chamado para avaliar um paciente masculino de 69 anos em pós-operatório de 24 horas de uma gastrectomia total por neoplasia gástrica. De comorbidades, o paciente apresentava quadro de gota no passado e estava em uso de colchicina 0,5 mg ao dia, antes da cirurgia. Era também hipertenso em uso de hidroclorotiazida 25 mg ao dia. Havia apresentado um aumento súbito e muito doloroso do joelho direito, 12 horas depois do término da cirurgia. Ao exame físico, havia evidência de artrite de joelho direito, com derrame articular, aumento da temperatura e leve hiperemia. O manejo mais adequado desse paciente inclui:

A
reintrodução da colchicina 0,5 mg de hora em hora, punção articular e análise do líquido sinovial.
B
uso de cetoprofeno (um AINH) endovenoso e drenagem do líquido sinovial.
C
uso de colchicina EV, alopurinol via SNG, se já houver trânsito intestinal, e AINH para alívio da dor no joelho.
D
punção articular, análise do líquido sinovial e infiltração com corticoesteroides.
E
punção articular, infiltração com antibióticos e AINH para o alívio da dor.
Paciente com 35 anos, sexo masculino, profissão pedreiro, procedente de Curitiba deu entrada no Pronto Socorro, no mês de julho, com quadro de febre (38oC), dores musculares (abdome e panturrilha), icterícia, sangramento nasal, cefaleia que se iniciou há 3 dias. Além disso foi observado um rash cutâneo difuso, urina concentrada frequência respiratória de 28 movimentos respiratórios por minuto e frequência cardíaca de 100 bat/min. Frente a este caso, considerando a epidemiologia, qual o PRINCIPAL diagnóstico?
Durante consulta regular de acompanhamento em uma unidade básica de saúde a ilha de uma paciente de 78 anos, analfabeta, queixa-se de que sua mãe vem apresentando problemas de memória, com início há três meses. A ilha nega febre, alterações do ciclo sono-vigília, incontinência urinária ou viagens recentes. A paciente informa que é portadora de hipertensão arterial e diabetes melitus tipo 2 não insulino-dependente, fazendo uso de captopril e metformina em doses e intervalos adequados, conforme controles de níveis de pressão arterial e laboratoriais recentes. Nega história familial conhecida de distúrbios neurológicos ou demenciais. Nega tremor ou outros sintomas sugestivos de parkinsonismo, nega traumas ou quedas recentes. Dentre as condutas abaixo, qual deinitivamente NÃO deveria ser um dos passos diagnósticos frente à queixa de memória da paciente ?
Assinale os achados compatíveis com CRITÉRIOS CLASSIFICATÓRIOS para lúpus do Colégio Americano de Reumatologia:
Assinale a alternativa CORRETA:
Compartilhar