Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Nefrologia

O Sr J.A.N.S., 68 anos, tem insuficiência cardíaca grau III, insuficiência renal crônica em tratamento conservador, e apresenta os seguintes exames: Hemácias 879.000/mm³, Hemoglobina 8,9 g/dL, Hematócrito 32%, VCM 82,4 fl, HCM 23 pg, CHCM 28%, RDW 12,9%, Plaquetas 149.000/mm³, Leucócitos 4.200/mm³, B 2%, S 59%, E 2%, M 12% e L 25%. Ureia 69, Creatinina 2,3. PCR > 5,0 (normal até 0,5). Em relação a esse paciente, está CORRETO:

A
A anemia em questão não interfere no prognóstico do Sr J.A.N.S. e deverá ser tratada se sintomática.
B
A eritropoietina deverá ser iniciada assim que o paciente começar a ser dializado.
C
O Sr J.A.N.S. deverá iniciar o uso de concentrado de hemácias, pois a melhora dos níveis de hemoglobina é determinante de prognóstico.
D
O uso de eritropoietina está indicado, pois, nas anemias de doenças crônicas, a melhora dos níveis de hemoglobina tem impacto prognóstico positivo.
E
O tratamento da anemia deverá ser multidisciplinar, uma vez que a correção da ICC e da IRC restaura os níveis de hemoglobina.
Um paciente de 64 anos apresenta-se no pronto-socorro com quadro súbito de afasia e hemiplegia esquerda persistente há 2 horas. Negou cefaleia ou trauma recente. É hipertenso e dislipidêmico em tratamento. Na admissão, além do déficit neurológico, apresentava-se consciente, com PA: 150x90 mmHg. Coração com 88 bpm rítmico; sem sopros cardíacos ou carotídeos. A glicemia capilar era 90 m%. O ECG revelou ritmo sinusal com sobrecarga ventricular esquerda discreta. A conduta mais adequada a seguir é:
A “tríade de Charcot” que pode ser observada na colangite aguda caracteriza-se por:
Com relação à Pancreatite Aguda Grave:
Paciente de 22 anos, submeteu-se a esvaziamento uterino por mola hidatiforme completa. Apresentou os seguintes níveis de beta-hCG (em mUI/ml) no seguimento pós-molar: 3200 (1º dia), 900 (7º dia), 870 (14º dia) e 850 (21º dia).
Compartilhar