Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

O traçado eletrocardiográfico, em um menino de 7 anos, evidencia complexos QRS estreitos não precedidos de ondas P e frequência cardíaca de 210 bpm. O diagnóstico é:

O residente da reumatologia foi chamado para avaliar um paciente masculino de 69 anos em pós-operatório de 24 horas de uma gastrectomia total por neoplasia gástrica. De comorbidades, o paciente apresentava quadro de gota no passado e estava em uso de colchicina 0,5 mg ao dia, antes da cirurgia. Era também hipertenso em uso de hidroclorotiazida 25 mg ao dia. Havia apresentado um aumento súbito e muito doloroso do joelho direito, 12 horas depois do término da cirurgia. Ao exame físico, havia evidência de artrite de joelho direito, com derrame articular, aumento da temperatura e leve hiperemia. O manejo mais adequado desse paciente inclui:
A principal consequência funcional do estrabismo não tratado na criança é a:
Primigesta, 16 semanas, evolui com abortamento espontâneo. Durante o processo de abortamento, não apresenta cólicas e/ou sangramentos. O diagnóstico mais provável é:
Gestante de 30 semanas interna em trabalho de parto franco, com dilatação cervical de 6 cm, colo fino e centralizado, bolsa íntegra, apresentação cefálica em plano –1 de De Lee e FCF de 136 bpm. Em que pesem os esforços na tentativa de inibir a contratilidade uterina, o trabalho de parto evoluiu para o período expulsivo. Qual a ação mais importante a ser realizada pelo obstetra ao realizar um parto nesta situação?
Compartilhar