Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

O tratamento da asma no período intercrise em crianças portadoras de asma persistente leve é:

A
higiene ambiental associada à beta2-agonista de longa duração e corticoide inalatório em dose baixa ou média mais beta2 agonista de curta duração se necessário
B
somente beta2-agonista de curta duração nas crises
C
higiene ambiental associada ao uso de corticoide inalatório em dose baixa ou média, e beta2-agonista de curta duração se necessário
D
beta2-agonista de longa duração associado ao uso de corticoide inalatório em dose média ou alta, e beta2-agonista de curta duração se necessário
E
corticoide inalatório em dose baixa ou média, e beta2-agonista de curta duração se necessário
Quais as classes de drogas mais indicadas na terapia da disfunção assintomática do ventrículo esquerdo?
Indivíduo de 42 anos de idade, masculino, procura ambulatório porque foi doar sangue e disseram que estava com hepatite. Nega sintomatologia. Ao exame físico: Bom estado geral, discretamente ictérico, raras telangiectasias em tronco. Fígado a 1 cm do RCD, duro discretamente doloroso. Exames Laboratoriais: Leucócitos: 5500/mm3 ; Plaquetas: 160.000/mm3; Hb: 15g/dL; Ht:34%. AST: 12U/L; ALT: 8 U/L; GGT: 20U/L; FA: 60U/L Bilirrubina Total: 2.4mg/dL .Testes Sorológicos para Hepatite: anti-HVA IgM negativo; anti-HVA IgG positivo; Ag HBs positivo; Anti-HBs negativo; Anti -HBc positivo; Ag Hbe negativo; Anti-HVC positivo. O paciente, nesse caso, tem infecção ativa por:
São características hemodinâmicas do choque cardiogênico:
Criança de 4 anos de idade, com diagnóstico de meningite por Hemophilus influenzae em tratamento com ceftriaxona na dose de 100 mg/kg/dia EV. Após melhora inicial, no quarto dia de tratamento, passa a apresentar sonolência e crises convulsivas caracterizadas por abalos na metade da face e membros superior e inferior direitos. O diagnóstico mais provável dessa situação é:
Compartilhar