Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Nefrologia

Os achados de gasometria de paciente que se encontra na emergência são os seguintes: pH de 7,46, HCO3 de 35mEq/l, PCO2 de 46mmHg e PO2 de 95 mmHg. Estes resultados são compatíveis apenas com:

A
uremia
B
hiperêmese gravídica
C
intoxicação por salicilatos
D
fístula pancreática
E
doença pulmonar obstrutiva crônica
Você está na sala de parto e o obstetra avisa que vai nascer um recém-nascido a termo com aproximadamente 3000g e que foi indicado cesárea por sofrimento fetal agudo, porém sem mecônio. Após o nascimento o RN encontrava-se em apneia sendo levado à mesa de reanimação, feito os passos iniciais em 30 segundos, mantendo-se todavia em apnéia. Foi iniciada ventilação com pressão positiva com ar ambiente e colocado o sensor de oxigênio. Como não melhorasse a técnica de ventilação foi checada e colocado oxigênio a 100%. Com 2 minutos de vida continuava em apnéia e a frequência cardíaca = 70bpm. Qual a conduta a seguir na sequência correta:
Menino de 13 meses, 11 kg, portador de cardiopatia cianótica, é trazido à sala de urgência com história de ter apresentado quadro de irritabilidade, piora de cianose pré-existente e síncope. Ao exame físico, apresenta-se torporoso, saturação de 60% em ar ambiente, sopro sistólico em 2/6 em foco pulmonar. O diagnóstico mais provável é:
O diagnóstico mais provável do caso acima é:
Em relação à hiperplasia prostática benigna (HPB) qual alternativa está correta?
Compartilhar