Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Reumatologia

Os anticorpos antifosfolípides podem estar envolvidos em quadros de:

A
incompetência istmo-cervical
B
abortamento
C
amniorrexe prematura
D
placenta prévia
E
hipertensão arterial
Criança de 5 anos apresenta febre de 40ºC, com duração de 1 a 2 semanas, remitente e refratária a antibióticos, tendo ainda manifestações típicas como: congestão conjuntival bulbar bilateral em geral sem exsudato; eritema da mucosa oral e faríngea com língua de "framboesa"; lábios secos e rachados; eritema e tumefação das mãos e pés; exantema maculopapuloso e linfadenopatia cervical não supurativa, em geral unilateral. Com uma ou três semanas apresentam descamações dos dedos das mãos e pés. Qual a patologia mais provável?
De cada 1000 ml de solução glicosada a 5%, infundida via parenteral, permanece no espaço intravascular cerca de:
Paciente, 18 anos de idade, nuligesta, submetida à laparotomia para a retirada de tumor anexial com cápsula íntegra. O exame histopatológico de congelação revelou teratoma imaturo. A conduta, para esse caso, é realizar:
Criança, nascida de parto normal a termo, apgar de 9 no primeiro minuto e de 10 no quinto minuto, pesando 3.280 g, é encaminhado para o alojamento conjunto, usando LM exclusivo. Na alta, após o segundo dia de vida, o pediatra nota icterícia de esclerótica e face. No prontuário, verifica que a mãe é Rh+, grupo A e o RN é Rh negativo, grupo O. A dosagem de bilirrubinas revelou BI igual a 10% do total. O diagnóstico mais provável nesse caso é:
Compartilhar