Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Endocrinologia

Hematologia

Os distúrbios da motilidade esofágica são alterações funcionais e interferem na deglutição ou produzem disfagia sem qualquer obstrução mecânica. Os sintomas de regurgitação, perda de peso, disfagia após ingestão inicial de líquidos gelados, hipomotilidade e aumento da incidência de câncer de esôfago são características comumente encontradas em:

A
espasmo esofagiano difuso.
B
esôfago em quebra nozes.
C
esfíncter esofágico inferior hipertensivo.
D
síndrome de Plummer-Vinson.
E
acalásia.
A tuberculose ainda é uma doença muito prevalente em nosso meio. Em relação a sua prevenção, podemos afirmar que:
Mulher de 20 anos com história de amenorreia de 7 semanas, bHCG 400 m UI na 5ª semana, deu entrada na maternidade do HUGG com quadro de perda sanguinea vaginal de pequena monta associada a dor em baixo ventre. Foi solicitado ultrassom transvaginal que mostrou endométrio espesso com cerca de 12 mm associado a presença de material amorfo em anexo direito com cerca de 20 mm apresentando intenso fluxo sanguineo ao Doppler. Na internação o bHCG sanguineo foi 300 m UI. Seu diagnóstico provável e conduta mais apropriada:
De acordo com a classificação de Bismuth para o colangiocarcinoma, aquele que tem localização alta, comprometendo o ducto direito e não infiltrando o ducto esquerdo é o tipo:
O FAST (Focused Assessment for Sonography in Trauma) é um exame diagnostico rápido para avaliar pacientes com possíveis lesões tóraco-abdominais. Cirurgiões realizam o FAST como parte de uma avaliação secundária do ATLS (Advanced Trauma Life Support). Assim, quando há um hemoperitônio a imagem ultrassonográfica encontrada é:
Compartilhar