Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Os novos padrões de funcionamento dos Serviços de Atenção Obstétrica e Neonatal estão previstos na Resolução ANVISA/MS Nº 36, de 3 de julho de 2008, e alguns dispositivos que envolvem a forma como as atividades são desempenhadas devem ser adotados até 1º de dezembro de 2008. A finalidade dos dispositivos a serem adotados no prazo estipulado é:

A
garantir à mulher condições de escolha das diversas posições no trabalho de parto, qualquer que seja a situação clínica.
B
proporcionar acesso a métodos não farmacológicos e não invasivos de alívio à dor e de estímulo à evolução fisiológica do trabalho de parto.
C
estimular o aleitamento materno após retorno à sala de pós-parto.
D
restringir a indicação do Método Canguru aos nascimentos por parto via vaginal.
E
definir a presença de acompanhante de livre escolha da mulher exclusivamente no acolhimento e no trabalho de parto.
Um dos problemas mais sérios encontrados em até 35% dos indivíduos em espinha bífida e outros distúrbios urológicos que necessitam de cateterismo vesical intermitente e de procedimentos de reconstrução do trato urinário é a alergia ao:
Em relação à doença hipertensiva específica da gravidez (DHEG):
Em relação ao câncer de mama:
MCR, freira de 72 anos, branca, asmática com história de uso crônico e intermitente de corticoides, hipertensa em uso de enalapril e hidroclortiazida, com Índice de Massa Corporal (IMC) de 19 Kg/m², sedentária, nuligesta, menopausa aos 46 anos e que nunca fez terapia de Reposição Hormonal. Além de um programa de exercícios físicos, suporte nutricional e suplementação de cálcio e vitamina D e levando-se em conta a melhor relação custo-benefício, o que mais poderia ser prescrito para a freira MCR?
Compartilhar