Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Cardiologia

Os tumores estromais do aparelho digestório (GIST) fazem parte de um grupo específico de tumores de origem não epitelial, que tem origem na camada muscular da parede do trato gastrointestinal. Dentre as alternativas abaixo, assinale a INCORRETA.

A
A origem desses tumores indiferenciados pode estar na célula intersticial de Cajal, conhecida como o marca-passo intestinal do plexo mioentérico, responsável pela geração do estímulo nervoso que controla a motilidade intestinal.
B
Quando localizado no estômago, o sítio de localização mais frequente é o terço médio, seguido do proximal, e menos frequente no distal.
C
A ecoendoscopia ou ultrassonografia endoscópica permite determinar a camada de origem da lesão: lesões originárias na camada muscular da mucosa (plexo mioentérico) do órgão acometido são altamente sugestivas de tumor estromal.
D
O diagnóstico definitivo do tumor estromal só pode ser definido por estudo histológico e imuno-histoquímico, por meio de biópsias das lesões ou do estudo das peças resultantes de ressecção cirúrgica.
E
O CD117 ou c-Kit é considerado o marcador mais importante para o estudo dos tumores estromais gastrointestinais.
No teste do pezinho é feito triagem para fenilcetonúria (PKU). Com relação a essa patologia é correto afirmar:
Paciente do sexo feminino, 22 anos de idade, com história clínica evidenciando episódios de dor em hipocôndrio direito, náuseas e vômitos, associados à icterícia e colúria, desde a infância. Após a avaliação inicial, realizou ultrassonografia de abdome que evidenciou colelitíase com dilatação de colédoco. Realizou colangiorressonância que mostrou litíase vesicular, dilatação fusiforme de colédoco (+/- 8 cm de maior diâmetro), entretanto sem coledocolitíase e sem dilatação das vias biliares intra-hepáticas. Assinale a alternativa CORRETA.
Nasceu uma criança com fenda palpebral oblíqua, orelhas de implantação baixa, braquicefalia, prega palmar transversal única e clinodactilia dos quintos dedos das mãos. O exame clínico foi sugestivo de cardiopatia. O geneticista avaliou e suspeitou de uma síndrome cromossômica e solicitou um cariótipo. O exame confirmou a hipótese. A cardiopatia congênita mais comum nessa situação é:
Uma criança com três anos é levada ao serviço de emergência com quadro clínico de intoxicação, caracterizado por vômitos, diarreia e visão borrada. O exame físico revelou pupilas puntiformes, sialorreia, sudorese e miofasciculações. Estava normotérmica. A família relatou o uso de veneno na salsicha para matar ratos. Pelo quadro clínico é fácil identificar o mecanismo do veneno envolvido, identificar a síndrome que o paciente está apresentando. O médico deve ligar para o Centro de Informações Toxicológicas da região, iniciar imediatamente o uso de antídoto e solicitar exame laboratorial que confirme o diagnóstico. Assinale a alternativa que identifica CORRETAMENTE a síndrome clínica, o antídoto e o exame laboratorial a ser solicitado.
Compartilhar