Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente 19 anos, solteira, relata dor pélvica há 3 dias, de início súbito. Ao exame: T 39,5°C, abdome difusamente doloroso à palpação, sem sinais de irritação peritoneal; toque vaginal com dor à mobilização uterina e massa anexial palpável em fundo de saco lateral esquerdo. Qual o melhor esquema terapêutico para o caso acima?

A
Vídeolaparoscopia imediata.
B
Ceftriaxona 250 mg IM dose única + doxiciclina 100 mg VO 12/12h 10 dias.
C
Levofloxacino 500 mg VO/dia + metronidazol 500 mg VO 12/12h, ambos por 14 dias.
D
Ampicilina 1 g EV 6/6h + gentamicina 1,5 mg/Kg EV 8/8h, de 7-10 dias.
E
Cefoxitina 2 g EV 6/6h + doxiciclina 100 mg EV 12/12h, de 7-10 dias.
São marcos do desenvolvimento esperados em um lactente de sete meses de idade com história de nascimento a termo:
Lactente de 8 meses de vida em tratamento para otite média aguda com amoxacilina oral, apresenta uma crise convulsiva em vigência de febre, com duração menor de 15 segundos. Nesse caso, a orientação mais apropriada seria:
Lactente de 18 meses de idade foi levado ao pronto-socorro com relato de ter apresentado episódio de cianose central súbita, tosse seca intensa e dispnéia progressiva enquanto assistia à televisão com a mãe e os dois irmãos.Todos estavam comendo pipoca no momento do incidente. Nega doenças ou comodidades na lactente. A radiografia de tórax solicitada pelo pediatra de plantão evidenciou imagem de hipotransparência de aspecto triangular na base do hemitórax direito. Baseado no quadro clínico e radiológico descrito, responda: qual o diagnóstico deste paciente?
Ao realizar estudo urodinâmico em pacientes com bexiga neurogênica e lesão medular torácica alta (acima de T6), deve-se ter cuidado ao se infundir o soro lentamente pelo risco de ocorrer:
Compartilhar