Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente 19 anos, solteira, relata dor pélvica há 3 dias, de início súbito. Ao exame: T 39,5°C, abdome difusamente doloroso à palpação, sem sinais de irritação peritoneal; toque vaginal com dor à mobilização uterina e massa anexial palpável em fundo de saco lateral esquerdo. Qual o melhor esquema terapêutico para o caso acima?

A
Vídeolaparoscopia imediata.
B
Ceftriaxona 250 mg IM dose única + doxiciclina 100 mg VO 12/12h 10 dias.
C
Levofloxacino 500 mg VO/dia + metronidazol 500 mg VO 12/12h, ambos por 14 dias.
D
Ampicilina 1 g EV 6/6h + gentamicina 1,5 mg/Kg EV 8/8h, de 7-10 dias.
E
Cefoxitina 2 g EV 6/6h + doxiciclina 100 mg EV 12/12h, de 7-10 dias.
Um pré-escolar com 3 anos de vida é levado à consulta numa emergência pediátrica com queixa de vômitos e diarreia há 2 dias. Segundo os pais, o pré-escolar iniciou com vômitos, evoluindo com diarreia líquida (cerca de 6×/dia), sem produtos patológicos, além de inapetência. Ao exame físico a criança apresenta-se com bom estado geral, alerta, contactuante, mucosas úmidas, pulsos amplos, perfusão periférica e pressão arterial normais para a idade. Neste momento, a conduta terapêutica mais apropriada será:
Lactente de 3 meses de idade, previamente hígido dá entrada no PS com queixa de tosse e febre há 3 dias, há 1 dia taquipneia e chio de peito.T= 38,6 C, FR= 43 mrpm, FC= 165 bpm. Congestão nasal, hiperemia de orofaringe, batimento de aletas nasais, tiragem IC acentuada, sibilos difusos. BRNF. Você solicita RX de Tórax que evidencia apenas hiperinsuflação pulmonar acentuada e infiltrado peri-hilar bilateral. O diagnóstico mais provável e conduta:
Em criança, na idade entre dois meses e quatro anos, com história de tosse ou dificuldade para respirar sem sibilância, segundo o AIDPI, o sinal clínico de maior valor preditivo positivo de pneumonia é:
Daniela tem 24 anos e procura ambulatório com dor torácica, em aperto, que piora com esforço e dura cerca de 15 minutos. Refere perda do pai, aos 60 anos de idade, por infarto agudo do miocárdio, há poucos meses. Você registra no prontuário o diagnóstico e sua proposta terapêutica como: “Paciente:
Compartilhar