Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente, 22 anos de idade, em atendimento na unidade básica de saúde. A citologia cervicovaginal apresenta células atípicas compatíveis com infecção pelo HPV e lesão intraepitelial de baixo grau. A conduta mais adequada é:

A
realizar cirurgia de alta frequência.
B
fazer aplicação tópica de 5-fluorouracil a 5%.
C
repetir citologia.
D
realizar eletrocauterização do colo uterino.
E
realizar biópsia.
Gestante de 24 anos, com 32 semanas de gestação é trazida a emergência pelo CBERJ com relato de desmaio e crise nervosa em via pública. Ao exame apresenta-se torporosa, pupilas isocóricas e fotorreagentes. Sem sinais de irritação meníngea. PA: 180x120 mmHg, fundo uterino de 32 cm, metrossístoles ausentes, tônus uterino normal, movimento fetal presente, BCF 137 sem desacelerações. Toque colo fechado. Feito cardiotocografia com laudo de feto ativo. A melhor conduta neste caso é:
Paciente de 54 anos realizou mamografia que evidenciou imagem nodular espiculada densa, que na USG é irregular, hipoecogênica, com diâmetro AP > T, com sombra. Fez core biopsia, cujo resultado foi “Alterações fibrocísticas da mama”. O radiologista colocou no laudo com “imagem altamente suspeita”. Qual o próximo passo propedêutico?
Mulher de 60 anos de idade está desanimada, apática e anorética. Refere inchação nas pernas e anemia. Há 15 dias vem tomando medicação para depressão sem melhoras. Fez uso de sulfato ferroso para anemia e também sem resultado. Faz uso de laxativo devido à constipação intestinal. Ao exame físico: pele fria, amarelada e ressecada, rarefação da metade distal das sobrancelhas, descorada ++/4+. Tireoide indolor e com aumento de volume. FC de 60 bpm, PA 150 X 100 mmHg e edema duro pré-tibial. Reflexos profundos diminuídos. Os exames laboratoriais mostram anemia normocítica e normocrômica, colesterol de 300 mg%. T4 livre de 0,4 ng/dl (0,7 - 1,8); TSH de 23,6 mcUI/ml (0,3 - 5) e anti-TPO de 800 UI/I. Em relação a hipótese diagnóstica mais provável, qual a informação está INCORRETA:
A busca ativa e investigação dos sintomáticos respiratórios é uma boa estratégia para se detectar precocemente os casos novos de tuberculose e iniciar o tratamento. Considera-se falência do tratamento:
Compartilhar