Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Nefrologia

Paciente, 22 anos, portador de diabetes tipo 1 há 6 anos, dá entrada em serviço de emergência, queixando-se de dor abdominal e vômitos. Ao exame físico: paciente afebril, desidratado; RCR, FC 108bpm; ausculta pulmonar normal e frequência respiratória de 40 irpm; ao exame do abdome, dor intensa à palpação profunda e à descompressão brusca, sugerindo irritação peritoneal. Exames laboratoriais iniciais: leucocitose (15.600 leucócitos/mm3) com desvio à esquerda (10% de bastonetes); amilase= 250U/L (VR: 28-100); TGO= 92 U/L (VR: até 37); TGP=108 U/L (VR: até 41); glicemia= 440 mg/dl; creatinina=1,6 mg/dl (VR: 0,7-1,3); ureia=84 mg/dl (VR: 10-50); potássio sérico= 5,7 mEq/L (VR: 3,6-5,1); pH sanguíneo=7,1. Sobre este paciente: I. o paciente deve ser avaliado por um cirurgião. II. antibioticoterapia de amplo espectro deve ser administrada devido ao aparente grave quadro infeccioso. III. insulina regular ou de ação ultra-rápida por via endovenosa e hidratação devem ser iniciadas de imediato. IV. bicarbonato de sódio se faz necessário para reverter a acidose metabólica.

A
todos os itens estão corretos
B
apenas os itens I está correto
C
apenas o item III está correto
D
somente os itens II e III estão corretos
E
somente o item IV está incorreto
Qual, dos seguintes antimicrobianos parenterais, é a melhor indicação para pacientes com colecistite aguda?
Em relação à colestase no período neonatal, responda de acordo com as afirmações abaixo: I- A atresia biliar é a doença crônica hepática que mais frequentemente afeta as crianças, e é a causa mais comum de colestase neonatal. II- A atresia biliar se manifesta nos primeiros meses de vida e, se não tratada precocemente, evolui para colestase crônica, cirrose biliar e óbito em até 2 anos. III- Na atresia biliar, a idade do paciente por ocasião da cirurgia tem sido, comprovadamente, um importante fator prognóstico. Obtém-se o melhor resultado quando a cirurgia é realizada antes dos 60 dias de vida. IV- Na atresia biliar pelas características da doença o transplante hepático está contraindicado.
Francisca Ribeiro, 26 anos, procurou a Unidade Básica de Saúde queixando­-se de febre alta, de início abrupto há três dias, com cefaleia intensa, mal­-estar, dor retro­-orbitária, náuseas, vômitos ocasionais e dois episódios de evacuações líquidas. Paciente na 29ª semana de gestação, sem sangramento por via vaginal. Durante a avaliação diagnóstica, o médico realizou o seguinte exame: com a paciente deitada, insuflou o manguito do esfigmomanômetro até 150mmHg por três minutos. A seguir, desinsuflou o manguito e, num quadrado de 2,5cm por 2,5cm, não observou nenhuma petéquia. Marque a opção ERRADA:
Após acidente automobilístico, uma paciente é encaminhada ao centro cirúrgico em caráter de urgência para drenagem de hematoma subaracnoideo em expansão. Na admissão, a paciente estava inconsciente e não apresentava outros achados além de miose bilateral, e Glasgow 8. As radiografias de rotina do politraumatizado eram normais. Durante a cirurgia, desenvolve hipotensão persistente. O que fazer?
Compartilhar