Questões na prática

Dermatologia

Paciente, 24 anos de idade, com história prévia de asma, sem crise desde os 14 anos, sofreu, há 2 horas, picada de abelha em braço esquerdo. Ao exame, apresenta-se com TA: 130 X 80 mmHg, PR: 100 bpm, frequência respiratória de 21 ipm. Ausculta cardiorrespiratória normal, com dor intensa em braço esquerdo, com sinais locais de flogose. Boa perfusão periférica. A melhor conduta subsequente, baseada na história natural provável do caso, é:

A
internar o paciente e instalar acesso venoso.
B
liberar o paciente após controle da dor para observação domiciliar.
C
observar o paciente por mais duas horas e liberá-lo para observação domiciliar.
D
observar o paciente no PA por 12 horas e liberá-lo para observação domiciliar.
E
liberar o paciente para observação domiciliar em uso de corticoide oral por dois dias.
Paciente com 10 anos chega à consulta de puericultura em uma nova UBS. Ao exame físico, nota-se uma face achatada, braquicefalia, mãos pequenas e dedos curtos, com prega palmar única, baixa estatura, hipotonia e retardo mental. Diante dessa síndrome clínica, constata-se que esse paciente apresenta uma elevada predisposição à neoplasia:
A.T.N., sexo masculino, 49 anos, bancário, apresenta tumoração arroxeada, depressível, medindo 3 mm de diâmetro, na face flexora do antebraço esquerdo. Em episódios de variação de temperatura ambiente, a lesão apresenta-se dolorosa, além de mostrar halo claro ao seu redor. Dos diagnósticos listados a seguir, o mais provável é:
Em qual das situações relacionadas a seguir o exame do cariótipo provavelmente não ajudará no esclarecimento do diagnóstico?
A comunicação interatrial tipo ostium secundum é uma cardiopatia congênita de hiperfluxo pulmonar com pressão venocapilar pulmonar normal. O sopro sistólico na borda esternal esquerda alta é causado pelo aumento do fluxo na via de saída do ventrículo direito e a segunda bulha é desdobrada fixa. Em uma comunicação interatrial importante pode aparecer outro sopro. Qual é este sopro?
Compartilhar