Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Endocrinologia

Infectologia

Paciente, 31 anos de idade, G3P2A0, com o tempo de amenorreia de 25 semanas queixava-se de dor lombar há 3 dias, associada com polaciúria. Relatou também calafrios, náuseas e vômitos há 12 horas. Trouxe ultrassom de primeiro trimestre com a idade gestacional. Ao exame: temperatura axilar 39,1ºC, atividade uterina não perceptível; BCF = 136 bpm: colo fechado, grosso posterior. A hipótese diagnóstica e a conduta são:

A
nefrolitíase - hidratação e tratamento com analgésico e antibioticoterapia.
B
pielonefrite - internação e tratamento com antibioticoterapia endovenosa.
C
corioamnionite - internação, antibioticoterapia endovenenosa e resolução da gravidez.
D
infecção urinária baixa - hidratação e tratamento com antibioticoterapia.
Que característica sela o diagnóstico de osteossarcoma?
Sobre as deiscências de anastomose, complicações sérias nas cirurgias colorretais, considere as assertivas abaixo: I. Fistulizações externas de deiscências podem ser tratadas sem cirurgia; II. Abscessos localizados podem ser tratados por punção percutânea através de radiologia intervencionista; III. Nova laparotomia fica reservada a pacientes com peritonite ou insucesso na drenagem percutânea. Quais são corretas?
Homem consultou por vir apresentando há 5 dias hiperemia conjuntival mais intensa em um dos olhos, presença de folículos na conjuntiva e adenopatia pré-articular. Qual o diagnóstico mais provável?
Primigesta encontra-se em trabalho de parto há 8 horas, com contrações fortes de 4/10 minutos, líquido amniótico claro, dilatação completa e apresentação fetal no plano +1 De Lee. Os batimentos cardiofetais são de 105 bpm durante a contração e de 142 bpm após a contração. Transcorridos 30 minutos na sala de parto, a cabeça está plano +3 de De Lee, com pequena bossa e em posição occipitoposterior direita. As contrações evoluíram para 5/10 minutos com duração de 60 segundos. Que conduta deve ser adotada neste momento?
Compartilhar