Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Paciente, 32 anos de idade, G1P0A0, com gestação de 31 semanas, vem ao pré-natal referindo que apresentou palpitações, pele quente, insônia, perda de peso, aumento da tireoide e exoftalmia. Traz exames com Ht: 34%, Hb: 11g%, TSH: 0,001, T4 livre: aumentado. Ultrassonografia obstétrica, IG: 31 semanas e 2 dias, ILA: 95 mm, placenta-grau 1, peso fetal de 1000 g, apresenta aumento das medidas da tireoide fetal. Vem em uso de propiltiouracil (PTU) 400 mg/dia. A etiologia mais provável para esse quadro clínico é:

A
adenoma tóxico
B
hipertireoidismo transitório gestacional
C
doença de Graves
D
tireoidite de Hashimoto
E
bócio multinodular
Em relação às neoplasias cutâneas malignas, assinale a alternativa correta.
RN, 3 horas de vida, nascido em Hospital Secundário com Apgar de 6 e 8, peso ao nascer de 2120 g e idade gestacional de 34 semanas. Em seguida, foi transportado no colo da enfermeira para Hospital Terciário. Existe relato de crises de cianose durante o transporte. Exame físico: FC = 110 bpm, T = 35,9°C, FR = 65 irpm, mau estado geral, apatia, palidez cutânea, extremidades frias e cianóticas, respiração irregular e ausência de dispneia ou gemência. AS HIPÓTESES DIAGNÓSTICAS SÃO:
Na avaliação de um recém-nascido com diagnóstico de infecção congênita por citomegalovírus,
O fator mais importante no prognóstico de paciente submetido à biópsia excisional de melanoma maligno é
Compartilhar