Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Paciente, 32 anos de idade, G1P0A0, com gestação de 31 semanas, vem ao pré-natal referindo que apresentou palpitações, pele quente, insônia, perda de peso, aumento da tireoide e exoftalmia. Traz exames com Ht: 34%, Hb: 11g%, TSH: 0,001, T4 livre: aumentado. Ultrassonografia obstétrica, IG: 31 semanas e 2 dias, ILA: 95 mm, placenta-grau 1, peso fetal de 1000 g, apresenta aumento das medidas da tireoide fetal. Vem em uso de propiltiouracil (PTU) 400 mg/dia. Em relação ao bócio fetal, deve-se:

A
oferecer cordocentese para dosagem de TSH e T4 livre fetais
B
aumentar o PTU já que não está tratando o feto
C
usar levotiroxina intra-amniótica
D
interromper a gestação assim que descoberto
E
tratar o feto só após o nascimento
Na apresentação cefálica com deflexão de 3º grau, com variedade de posição mento­-esquerda­-anterior, qual a situação e a posição fetal?
Anália, 58 anos, internada com febre, náusea e dor abdominal de forte intensidade em hipocôndrio direito com irradiação para o dorso há 36 horas, com piora nas últimas 12. Exame físico: FC 92 bpm, FR 23 irpm, Tax 39°C, dor abdominal intensa à palpação do hipocôndrio direito. Exames laboratoriais: leucograma: 19.000/mm³ (eosinófilos 0%, bastões 10%, segmentados 78%), bilirrubina total 1,2 mg/dl, direta 0,7 mg/gL, indireta 0,5 mg/dl; EAS normal. Anália está na pós-menopausa em terapia hormonal (TH) combinada há 3 anos. Três meses após a alta, queixa-se de incontinência por urgência, nictúria e polaciúria, com prejuízo da sua qualidade de vida. O exame, indicado para confirmar a suspeita diagnóstica é:
Os eventos habituais no desenvolvimento puberal normal, em ordem de surgimento, são:
Em relação aos carcinógenos infecciosos e os tipos de tumores predominantes, marque a alternativa ERRADA:
Compartilhar