Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Paciente, 36 anos de idade, lavradora, procedente da zona rural, cursa com diarreia há três meses com perda ponderal de 5 kg, além de dor abdominal. Nega história familiar de câncer. Tem dieta rica em frutas e legumes. O quadro se caracteriza por 8 dejeções/dia com fezes amolecidas, sem muco ou sangue visíveis. Traz exame protoparasitológico de fezes, em uma amostra, negativo. Ao exame físico, se apresenta com hipocromia de mucosas ++/4, IMC: 23 kg/cm², abdome sem visceromegalias. Os exames de laboratório evidenciam Hb: 8 g/dl, VHS: 54 mm na 1ª hora, leucograma: 14,3 mil com 76% segmentados. A colonoscopia revelou úlceras de aspecto serpiginoso em ceco e íleo terminal, com mucosa de permeio normal. Quanto a uma biópsia intestinal, para essa paciente, a assertiva correta é:

A
A maior possibilidade é que mostre achados inespecíficos
B
É mais sensível que o parasitológico de fezes, na identificação de patógenos
C
Ajuda mais no diagnóstico que o aspecto macroscópico endoscópico
D
É um procedimento de risco, tendo em vista a anemia
E
Não ajudará no diagnóstico, já que não há pólipos ou lesões elevadas
Paciente apresenta um nódulo pulmonar solitário. Considerando a propedêutica deste nódulo, marque a opção CORRETA:
As duas questões 24 e 25 referem-se ao caso clínico abaixo: Menina de 11 anos de idade é trazida à unidade de saúde pela mão com queixas de fluxo vaginal que mancha suas roupas intimas. A mãe relata secreção em pequena quantidade, sem odor, não irritativa, não pruriginosa. Na avaliação ginecológica, vulvoscopia sem sinais inflamatórios, hímen intacto, presença de pêlos na região pubiana recobrindo a linha média. Na avaliação da mama, apresenta elevação da mama e da papila, sem separação dos contornos as aréola e da mama. Qual a provável etiologia do fluxo vaginal apresentado pela paciente?
Paciente de 58 anos, assintomática, 10 mamografias de rastreamento, cujo diagnóstico foi de B1-RADS 4C por area de 2 centímetros com microcalcificações pleomórficas retroareolar à esquerda. O exame-físico e ultrassom das mamas estavam normais. A paciente deve então ser orientada da seguinte forma:
A úlcera de Marjolin está relacionada ao:
Compartilhar