Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Paciente, 36 anos de idade, lavradora, procedente da zona rural, cursa com diarreia há três meses com perda ponderal de 5 kg, além de dor abdominal. Nega história familiar de câncer. Tem dieta rica em frutas e legumes. O quadro se caracteriza por 8 dejeções/dia com fezes amolecidas, sem muco ou sangue visíveis. Traz exame protoparasitológico de fezes, em uma amostra, negativo. Ao exame físico, se apresenta com hipocromia de mucosas ++/4, IMC: 23 kg/cm², abdome sem visceromegalias. Os exames de laboratório evidenciam Hb: 8 g/dl, VHS: 54 mm na 1ª hora, leucograma: 14,3 mil com 76% segmentados. A colonoscopia revelou úlceras de aspecto serpiginoso em ceco e íleo terminal, com mucosa de permeio normal. O tratamento mais adequado é:

A
corticoterapia sistêmica
B
metronidazol e albendazol
C
sulfassalazina oral
D
azatioprina oral
E
sulfassalazina retal
Lactente de 7 meses vem à Unidade de Saúde para consulta de puericultura, e o médico observa que o bebê não rola nem senta sem apoio, além de apresentar palidez palmoplantar. Sua alimentação consta de mamadeiras de mingau de leite de vaca com amido de milho e açúcar e papa de frutas. O desmame completo ocorreu no primeiro mês de vida. A mãe não relata doenças prévias. O bebê pesa 8 kg e mede 64 cm. Que condição está causando esse quadro clínico?
Homem, 27 anos de idade, cursando com dor de garganta, febre com 38,5°C e tosse com expectoração há cinco dias. Ao exame físico, apresenta hiperemia de mucosas e exsudato amarelado. Não há assimetria de palato, nem desvio mediano de pilares amigdalianos. Notam-se linfadenopatias submaxilares e cervicais dolorosas. Entre os critérios clínicos usualmente empregados para definir possível faringite bacteriana no caso, não se inclui:
Paciente de 50 anos de idade, sexo feminino, diabética, em uso de hipoglicemiante oral, portadora de apneia do sono grave, vinha em acompanhamento endocrinológico por dois anos, com perda ponderal de 10 kg no primeiro ano e recuperação do peso, apesar de medidas dietéticas e farmacológicas. Ao exame físico, paciente com peso de 84 kg e altura de 1,50 m. Cintura de 112 cm, quadril de 106 cm. Em relação a esse caso, é CORRETO afirmar:
Frustrada no sonho de tornar-se campeã olímpica, uma ex-atleta divorciada não relutava em gastar boa parte do salário de frentista em puxados exercícios para "sua princesa" de 11 anos. Numa sessão de ginástica, por desatenção momentânea, a menina acidentou-se e precisou interromper os treinamentos. De modo corrente, os esportes se associam a lesões orgânicas de naturezas variadas e, dentre os seguintes pares, o que se revela inabitual e atípico é:
Compartilhar