Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Paciente, 37 anos de idade, primigesta com 32 semanas de gestação é acompanhada no ambulatório de pré-natal de alto risco por hipertensão gestacional estando em uso de alfametildopa 750 mg/dia. Na consulta médica, apresenta-se sem queixas. Após 30 minutos de decúbito lateral esquerdo, apresenta PA = 140 X 90 mmHg, porém com curva de pressão arterial média sistólica de 160 mmHg e diastólica de 105 mmHg. Atividade uterina ausente e BCF = 144 bpm. A cardiotocografia mostrou feto ativo e reativo. Qual é a conduta mais adequada?

A
Aumentar a dose de alfametildopa e iniciar corticoide.
B
Solicitar exames de comprometimento sistêmico e iniciar hidralazina EV.
C
Retorno em três semanas com cardiotocografia e curva pressórica.
D
Internação para avaliação da vitalidade fetal e resolução da gravidez.
Considerando o consumo de álcool, é correto afirmar:
Em paciente cirrótico com nódulo hipervascularizado medindo 4 cm, com trombose portal associada e alfafetoproteína com alteração significativa, o provável diagnóstico é:
João Paulo tem 3 anos, está com febre, cefaleia, diarreia, vômitos, intensa dor abdominal, principalmente em FID, sinal de Blumberg positivo; T: 38°C, FC: 124bpm, FR: 40 ipm; realizado Hemograma, que demonstrou leucocitose com bastonetose importante, e parcial de urina com resultado normal. O pediatra fez o diagnóstico inicial de Apendicite aguda. Assinale a alternativa que indica uma outra possibilidade diagnóstica que poderia confundir ou simular esse quadro:
O tumor de Wilms pode estar presente em pacientes com síndromes genéticas. Dentre as alternativas a seguir, assinale a CORRETA:
Compartilhar