Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Paciente, 42 anos de idade, sexo masculino, bancário, etilista crônico, ex-presidiário, casado e pai de 2 crianças de 7 e 9 anos de idade, comparece à consulta de rotina, para controle de diabetes mellitus. Durante a consulta, relata que vem apresentando tosse produtiva, associada a episódios de febre e redução ponderal de 5 kg, há 3 semanas, e que procurou o pronto atendimento da unidade há 1 semana, sendo lhe prescrito amoxicilina, que ele usou, sem qualquer melhora clínica. No exame físico, você identifica adenomegalia axilar à direita e sopro cavernoso em ápice pulmonar direito. O RX de tórax do paciente revelou a presença de velamento alveolar em ápice direito, com formação de caverna de 2,5 cm de diâmetro e a baciloscopia do escarro acusou a presença de BAAR++. Qual das condutas abaixo NÃO se aplicaria inicialmente a esse paciente?

A
Internação hospitalar por pelo menos 2 semanas, para proteção da família e dos colegas de trabalho.
B
Investigação da infecção pelo HIV, por meio de sorologia, e avaliação do controle glicêmico.
C
Prescrição de isoniazida para as crianças se elas estiverem assintomáticas, com RX de tórax sem alterações e PPD = 5 mm.
D
Recomendar o tratamento com rifampicina + isoniazida + pirazinamida + etambutol + vitamina B6 supervisionado pela equipe local de saúde.
Qual das alternativas abaixo referente aos fios de sutura cirúrgica contém uma afirmativa errada?
Paciente de 42 anos, em acompanhamento médico por apresentar cirrose hepática de etiologia alcoólica diagnosticada por biopsia hepática realizada há oito meses. Retorna ao medico referindo diminuição da diurese e aumento do volume abdominal. O exame físico revela hepatomegalia, icterícia e ascite. Na investigação da ascite do paciente, o melhor exame para o diagnóstico de hipertensão portal é:
Os achados laboratoriais abaixo são característicos da secreção inapropriada do hormônio antidiurético, à exceção de:
Portadora de lúpus eritematoso sistêmico chegou, ao ambulatório, com quadro de reativação grave da doença. Que exames, dentre os abaixo, melhor detectam esta situação?
Compartilhar