Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Hematologia

Paciente, 5 anos de idade, em tratamento de leucemia linfoide aguda há 6 meses. Há 6 horas, apresentou quadro de coriza hialina e febre 38,5°C, 1 pico isolado que cedeu com uso de dipirona. Sem outras queixas. Último ciclo de quimioterapia há 1 semana. Ao exame: BEG, descorado (+/++++), acianótico, anictérico, sem edemas. Boca e ouvido: s/alterações. FR: 26 irpm; murmúrio vesicular simétrico, sem ruídos adventícios; FC: 108 bpm; bulhas rítmicas, normofonéticas, sem sopros; abdome normotenso, sem visceromegalia; ruídos hidroaéreos presentes e normoativos. Sem sinais meníngeos. Hemograma: Hb = 8,6 g/dl; GB = 1.200/mm³ (12% segmentados e 88% linfócitos). Plaquetas: 68.000/mm. A conduta é:

A
internação imediata, observação rigorosa e antibioticoterapia endovenosa de amplo espectro.
B
manutenção de antitérmico e observação domiciliar, com retorno em 24 horas para reavaliação ou antes, se piora do quadro.
C
amoxacilina 50 mg/kg/dia de 8/8 horas por 7 dias.
D
solicitar radiografia de tórax, ultrassom de abdome, culturas e definir conduta após resultados de exames.
São causas de baqueteamento digital, EXCETO:
Paciente de 38 anos, masculino, portador de hepatite C apresenta há 6 semanas lesões papulares eritematovioláceas em tornozelos e punhos e lesões reticulares esbranquiçadas em mucosa jugal e lábios. Refere prurido intenso e aparecimento de lesões lineares em áreas de escoriação. Ao exame, é possível perceber linhas esbranquiçadas reticuladas no topo das pápulas. Com relação a esse caso, é INCORRETO afirmar:
Qual tratamento é o mais efetivo na púrpura trombocitopênica trombótica?
Paciente portadora de vírus da hepatite C apresenta ecografia recente com heterogeneidade do parênquima hepático e biópsia com perda da arquitetura histopatológica. Refere há 24 horas hematêmese e melena em grande quantidade, com astenia progressiva e desconforto abdominal. Ao exame, está pálida, sonolenta, PA 70/30 mmHg, FC 140, FR 24, afebril. Na abordagem inicial de emergência, qual a conduta mais apropriada?
Compartilhar