Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Paciente, 50 anos, hipertenso sob tratamento farmacológico, evolui com fibrilação atrial de alta resposta ventricular revertida quimicamente a ritmo sinusal, no pronto atendimento. Seu eletrocardiograma, após cardioversão, revela sobrecarga ventricular esquerda e ritmo sinusal. Nesse caso, qual a droga mais indicada para a manutenção do ritmo sinusal?

A
Digital.
B
Digoxina.
C
Amiodarona.
D
Sotalol.
E
Quinidina.
Um lactente de 4 meses, do sexo masculino, é levado à consulta de puericultura. Explorando os dados de história, verifica-se que a criança é o quarto filho do casal, que o mesmo nasceu de 34 semanas com peso de nascimento de 1 900 g e que é alimentado com leite de vaca. Os pais são fumantes e o bebê é freqüentemente colocado para dormir na posição prona. Diante deste histórico o pediatra preocupa-se com o potencial para síndrome da morte súbita do lactente, pois todas as características apuradas são fatores de risco, EXCETO:
Um homem de 30 anos, HIV positivo, em uso de antirretrovirais, apresenta diarreia com sangue e emagrecimento há 3 meses. Na investigação foram encontrados processo inflamatório e ulcerações no cólon transverso, cólon direito e íleo, entremeados com áreas de mucosa normal, além de fístulas intestinais e doença perianal. O diagnóstico mais provável é de:
A Sífilis é uma doença infectocontagiosa de evolução sistêmica e crônica. Estima-se que mais de novecentos mil casos novos ocorram a cada ano no Brasil. Na gravidez é considerada de extrema gravidade, e seu tratamento adequado é de fundamental importância. Levando-se em consideração o tratamento adequado da sífilis na gravidez, assinale a correta:
Sobre o atendimento inicial ao paciente politraumatizado, é correto afirmar : I. O colar cervical não pode ser retirado em hipótese alguma enquanto não se houver descartado em definitivo a possibilidade de lesão de coluna cervical, devendo-se inclusive intubar o paciente sem removê-lo. II. Contra-indicação absoluta à intubação naso-traqueal é a apnéia (ausência de ventilação espontânea). III. As radiografias panorâmica de bacia, de coluna cervical (em 2 incidências pelo menos) e de tórax em AP devem ser obrigatoriamente realizadas em todo paciente politraumatizado, mesmo naqueles sem queixas. IV. O paciente politraumatizado vítima de traumatismo crânio-encefálico pode ser sedado para ser intubado, podendo-se utilizar midazolan, fentanil e até mesmo bloqueadores neuro-musculares como a succinilcolina. V. Paciente politraumatizado, após queda de andaime de 6 metros de altura, dá entrada no serviço de emergência com dor abdominal em flanco esquerdo, frequência cardíaca de 115 bpm, pressão arterial de 110 x 80 mmHg, ansioso e com frequência respiratória de 25 irpm. Encontra-se portanto em choque, sendo de causa hemorrágica até prova em contrário. VI. Hemoderivados devem ser prescritos em pacientes em choque hemorrágico sempre que houver uma resposta transitória após infusão de 2 + 2 litros de cristalóides rapidamente, ou quando não houver nenhuma resposta após infusão de 2 litros de cristalóides, sendo o sangue tipo O indicado naqueles pacientes com hemorragia grave, na ausência de sangue tipo específico ou no uso emergencial. Apenas em meninas e mulheres em idade fértil deve-se preocupar em administrar o tipo O - .
Compartilhar