Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente, 52 anos de idade, G4P3A1, queixa-se de sangramento pós-coital há 7 meses. Relata, ainda, fluxo genital com mau cheiro há 15 dias. Coitarca aos 15 anos. Relata passado de sífilis e ser tabagista desde os 17 anos, fumando atualmente uma carteira por dia. Ao exame físico, TA: 100 X 70 mmHg, PR: 80 bpm. Exame segmentar sem alterações. Exame especular revela lesão exofítica de 2,0 cm em lábio anterior do colo uterino. Considerando-se a história clínica e os achados referidos, o próximo passo na avaliação da paciente é:

A
realização do Papanicolau
B
biópsia da lesão
C
conização do colo com LEEP
D
conização alargada do colo
E
ultrassonografia transvaginal
Paciente de 76 anos, sexo masculino, com plenitude pós-prandial há três meses, seguida de vômitos pós-alimentares. Relata emagrecimento de 9 kg neste período (peso habitual 70 kg). Realizou endoscopia digestiva alta que evidenciou lesão ulcerada localizada no terço distal do estômago, impedindo a passagem do endoscópio. O exame anatomopatológico de biópsia realizada durante a endoscopia, mostrou tratar-se de carcinoma do tipo intestinal de Laurén. Radiografia de tórax e tomografia computadorizada abdominal sem alterações significativas. Foi indicada terapia nutricional pré-operatória por sete dias. Dentre as opções terapêuticas abaixo, assinale a mais adequada.
Paciente do sexo masculino, 26 anos, queixa-se de gotejamento intermitente de sangue vivo às evacuações nos últimos dois anos, além de prurido anal esporádico. Nega dor abdominal, perda ponderal e alterações do hábito intestinal. Tia materna faleceu por câncer do cólon ascendente aos 68 anos. O exame físico geral e abdominal não mostra alterações. A inspeção perianal revela grandes mamilos hemorroidários prolapsados, irredutíveis, sem sinais flogísticos ou de sangramento. Ao toque, a mucosa é lisa, o tônus anal é normal sem massas palpáveis. A próxima conduta indicada deve ser:
Assinale a opção CORRETA em relação ao exame físico do joelho.
Prematuro de 28 semanas de idade gestacional apresentou síndrome do desconforto respiratório do recém-nascido. Utilizou ventilação mecânica e uma dose de surfactante. Com 7 dias de vida, detectaram-se sopro, precórdio hiperdinâmico e taquicardia. Aos 14 dias de vida, iniciou com distensão abdominal, sendo notado pneumatose intestinal no exame radiológico. Referente à evolução dessa criança, assinale a alternativa CORRETA.
Compartilhar