Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Paciente, 75 anos de idade, que trabalhou em olaria e fumou dos 15 aos 65 anos de idade, queixa-se de dispneia progressiva há 20 anos. No momento, tem dispneia aos pequenos esforços e períodos de agravamento com tosse e secreção amarelada após gripes ou resfriados. Ao exame físico, apresentava-se em bom estado geral, corado, hidratado, afebril, taquipneico, cianótico e emagrecido. Havia estertores finos bilaterais, redução bilateral e simétrica dos limites pulmonares e baqueteamento digital. O diagnóstico mais provável é:

A
Bronquiectasias.
B
Doença pulmonar obstrutiva crônica.
C
Silicose pulmonar.
D
Fibrose pulmonar idiopática.
O tratamento cirúrgico da doença hemorroidária é um procedimento doloroso e muitos estudos têm sido realizados e propostos para diminuir esta sintomatologia. Segundo as Diretrizes Médicas da Associação Médica Brasileira, o estudo experimental ou observacional de melhor consistência, que tem demonstrado menor quantidade de medicação analgésica no pós-operatório, promove uma cicatrização mais rápida da ferida operatória e permite um retorno mais precoce às atividades laborativas é a:
Quando o cirurgião encontra dificuldades em suturar um defeito cutâneo produzido por um procedimento cirúrgico devido à tensão, sua melhor opção é:
Paciente com 20 anos e história de trauma craniano há duas semanas, sem perda da consciência, evoluindo com cefaleia importante há uma semana, refratária à medicação instituída e que há três dias iniciou com sonolência e discreto déficit motor unilateral, confirmado pelas manobras deficitárias e leve disfasia de expressão, deve ter como suspeita diagnóstica inicial:
As convulsões febris são uma das manifestações neuropediátricas mais frequentes. Em relação às convulsões febris, assinale a alternativa incorreta.
Compartilhar