Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Endocrinologia

Dermatologia

Paciente com 2 anos de idade, sexo feminino, apresentando puberdade precoce. Ao exame físico apresenta peso e estatura > 75° percentil, PA = 150 x 100 mmHg, acne, comedões, buço, voz grave, hiperemia malar, pilificação pubiana, clitorimegalia. Os exames laboratoriais demonstram DHEA-S = 8.500 ng/ml, testosterona = 600 ng/ml, cortisol = 30 ng/ml, tomografia de tórax e crânio normal, tomografia de abdome = massa na topografia da glândula adrenal direita, heterogênea, medindo 8 x 5 x 4 cm. Eco-doppler afasta trombo de veia cava inferior, assim como ecocardiograma demonstra cavidades cardíacas sem envolvimento tumoral. O tratamento inicialmente proposto é:

A
radioterapia pré-operatória, para evitar ruptura tumoral.
B
cirurgia, pois é o tratamento curativo para carcinoma de suprarrenal.
C
mitotano pré-operatório e cirurgia 3 meses após.
D
corticoterapia para inibir a produção hormonal pelo tumor.
E
cirurgia precedida de radioterapia.
Um paciente de 40 anos de idade vem apresentando confusão mental ocasional, sudorese profusa e palpitações nas últimas oito semanas. Avaliado pelo seu médico que solicitou glicose plasmática de jejum (resultado 45 mg/dl - VN 70 a 99 mg/dl) e peptídeo C (elevado). Em relação a essa situação hipotética, assinale a alternativa que contém o diagnóstico mais provável.
Paciente de 55 anos de idade, com diagnóstico de neoplasia de cólon direito, será submetido a colectomia direita eletiva. Qual cobertura antibiótica profilática é indicada fazer nesse paciente?
Mulher de 52 anos de idade, obesa, multípara, tem diagnóstico prévio de cálculo biliar. Dá entrada em pronto-socorro com dor abdominal em região epigástrica, náuseas e vômitos. A dosagem de amilase sérica está elevada em quatro vezes o valor normal. No momento da admissão, apresenta os seguintes critérios de Ranson, que apontam para um pior prognóstico, exceto.
Um paciente de 75 anos, cardiopata, vítima de atropelamento em via pública, é levado ao pronto-socorro em estado de choque, com palidez cutâneo mucosa, sudorese, baixa perfusão e FC de 98 bpm com PA de 90x60 mmHg. Reclama de muita dor abdominal e fica repetindo incessantemente que vai morrer. Frequência respiratória de 23 irpm com ausculta pulmonar normal bilateralmente. Com a infusão de 2000ml de Ringer lactato, sua pressão estabiliza com 100x70 mmHg com FC de 88 bpm. É realizado USG (FAST) nos três compartimentos e é detectado líquido em moderada quantidade no abdome e a tomografia de abdome evidencia uma lesão hepática grau III com moderada quantidade de líquido livre na cavidade. Qual deve ser a conduta frente a esta situação?
Compartilhar