Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente, com 22 anos de idade, nuligesta, submeteu-se à videolaparoscopia e anexectomia unilateral por cisto ovariano. O resultado anatomopatológico da peça foi de cistoadenocarcinoma seroso. A melhor conduta oncológica é:

A
Reabordagem cirúrgica com histerectomia total, salpingo-oforectomia contralateral, coleta de lavado peritoneal, omentectomia infracólica e linfonodectomia pélvica e periaórtica.
B
Reabordagem cirúrgica com coleta de lavado peritoneal, omentectomia infracólica, linfonodectomia pélvica e periaórtica, biópsias peritoneais e biópsia do ovário contralateral, mesmo se macroscopicamente normal.
C
Reabordagem cirúrgica com coleta de lavado peritoneal, omentectomia infracólica, linfonodectomia pélvica e periaórtica e biópsias peritoneais múltiplas.
D
Não é necessária reabordagem cirúrgica, uma vez que já há indicação para realização de quimioterapia adjuvante, independente de novos achados anatomopatológicos.
E
Não é necessária reabordagem cirúrgica ou quimioterapia, uma vez que já foi realizada anexectomia.
Paciente com 18 anos, portador de epilepsia com história de várias crises convulsivas nas últimas 24h. Início da crise em dedo indicador esquerdo, com acometimento de lábio e posteriormente braço ipsilateral. Relata o uso de fenitoína 300 mg/dia e fenobarbital 100 mg/dia. Chega ao Pronto Atendimento com história de paralisia de membro superior esquerdo. Dados vitais: PA 140 x 100 mmHg, FC 100 bpm e temperatura de 36,7ºC. Em relação ao caso, é correto afirmar:
Em relação à hiperidrose localizada, assinale a alternativa correta.
Paciente do sexo feminino, 55 anos de idade, com antecedente de diabetes mellitus e hipertensão arterial sistêmica, além de obesidade (90 kg e altura 1,60 m) e dislipidemia, em tratamento médico irregular, sem controle clínico adequado, foi encaminhada para o ambulatório de especialidade para acompanhamento devido à elevação das escórias nitrogenadas. Após a avaliação inicial, foi constatada creatinina 2,5 mg, ureia de 95 mg, colesterol 320 mg, HDL 30 mg, triglicérides 289 mg, ácido úrico 8,0/glicemia, 180 mg/glicemia pós-prandial 215 mg/cálcio, 8,0/fósforo, 6,5 mg/Hb, 11 g/Ht 33%/USG com rins de tamanho e ecogenicidade dentro do normal. Fundo de olho com retinopatia proliferativa grau II. Considerou-se a paciente como nefropata crônica secundária à nefropatia diabética e hipertensiva. Sobre a insuficiência renal crônica, é correto afirmar que:
Gestante de 37 anos, com data da última menstruação em 28 de julho de 2008 chega ao consultório para primeira consulta pré-natal, no dia 30 de outubro de 2008, referindo ter dois filhos nascidos por parto normal e ter realizado uma curetagem por abortamento. Refere que o primeiro filho nasceu pesando 2400 gramas com 39 semanas de gestação. O segundo pesou, ao nascer, com 33 semanas de gestação, 2100 gramas, após duas semanas internada com a “bolsa rota” e sem contrações. Qual o acometimento fetal na primeira gestação e o diagnóstico patológico durante a segunda gestação?
Compartilhar