Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Paciente com 33 semanas de gestação queixando-se de perda de líquido por via vaginal. A conduta a ser seguida é:

A
solicitar exame ultrassonográfico de urgência.
B
exame especular, teste do pH vaginal, citologia e toque vaginal.
C
exame especular, teste do pH vaginal, citologia, pesquisa de infecção (corioamnionite) e avaliar a vitalidade fetal.
D
iniciar de imediato tocólise e antibioticoterapia.
E
indução imediata do parto.
Mulher, 27 anos, sofreu queimadura em toda região cervical anterior, há 8 dias, apresenta áreas de segundo grau superficial e profunda. Foi tratada com curativos locais evoluindo com pequenas áreas de epitelização e granulação, sem infecção. A CONDUTA É:
Jovem, 15 anos, há 10 dias queixa-se de mal-estar geral, dor de garganta, febre não medida e gânglios no pescoço. Exame físico: corado, hidratado, eupneico, baço palpável a 2 cm da borda costal esquerda, fígado não palpável e linfonodomegalia cervical simétrica, dolorosa e móvel. Orofaringe: eritema nas amígdalas e petéquias no palato. Assinale a alternativa CORRETA:
Você é chamado para receber um recém-nascido em sala de parto. O obstetra avisa-o de que a idade gestacional é 39 semanas e o líquido amniótico é meconial espesso, parecendo uma “sopa de ervilhas”. Ao receber o RN, logo após o clampeamento do cordão, você percebe que ele está chorando, se movimentando e com pulso do cordão umbilical de 130 bpm. Ao colocar o RN na mesa de reanimação, sob calor radiante, a sequência correta quanto à conduta é:
Você está reanimando um recém-nascido na sala de parto. Na história obstétrica destaca-se o fato de ser um neonato de 37 semanas, mãe hipertensa, com descolamento prematuro de placenta e cesárea de urgência. Após os passos iniciais da reanimação, o bebê apresentava apneia e frequência cardíaca de 50 batimentos por minuto. Nesse momento, você deve
Compartilhar