Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente com 42 anos de idade, com ciclos menstruais regulares, procurou atendimento com queixa de dor em fossa ilíaca direita, há 6 meses, de leve a moderada intensidade, diária. O exame clínico ginecológico não evidenciou alterações significativas. O ultrassom evidenciou cisto ovariano à direita, sugestivo de teratoma e CA 125 = 4,0. Foi submetido à laparoscopia, com ooforectomia direita, e o exame anatomopatológico intraoperatório evidenciou diagnóstico de carcinoma de ovário. Sabe-se que nesses casos está indicada a realização de estadiamento cirúrgico, no mesmo ato, o que inclui histerectomia e ooforectomia contralateral. Do ponto de vista ético, qual a conduta mais adequada do cirurgião?

A
Realizar o estadiamento cirúrgico mesmo que o paciente não tenha consentido previamente, visto que se trata de doença maligna, com evidente risco de vida.
B
Realizar o estadiamento cirúrgico somente se a paciente tiver sido informada previamente sobre essa possibilidade e consentido com o procedimento, caso contrário, deverá complementar a cirurgia em outro tempo.
C
Realizar o estadiamento cirúrgico obtendo o consentimento verbal da paciente, no intraoperatório, posto que a paciente está acordada. Sob anestesia requidiana.
D
Realizar o estadiamento cirúrgico após informar o marido da paciente na sala de espera, e obtendo o consentimento dele, visto que se trata de doença maligna, com evidente risco de vida.
Dorival, 68 anos, em pré-operatório de carcinoma bem diferenciado localizado no colo esquerdo. História de colonoscopia há dez anos, com remoção de pólipo de 1 cm de diâmetro. Seu irmão mais velho foi operado de câncer no colo aos 80 anos. Tem história prévia de trombose venosa profunda femoropoplítea direita há 10 anos após fratura de ossos de perna e imobilização com aparelho gessado. O ecodoppler venoso recente mostra total recanalização do sistema venoso profundo direito, com discreto refluxo na veia femoral superficial. De acordo com as características do câncer colônico de Dorival pode-se afirmar que:
Paciente, sexo masculino, 60 anos, com diagnóstico prévio de cirrose hepática por hepatopatia alcoólica, é internado com dor abdominal e febre. Ao exame físico, apresentava-se com sinal do piparote e com sinal de descompressão brusca dolorosa. Foi realizada paracentese em que a análise do líquido ascítico revelou: albumina 0,6 g/dl; 750 células, com 70% de polimorfonucleares. A conduta apropriada para esse caso é:
Paciente do sexo feminino com 21 anos de idade e história de nódulo em lobo direito da glândula tireoide medindo 0,9cm teve como diagnostico citologico lesão ou padrão folicular. Qual a melhor conduta?
Um homem com 68 anos de idade, hipertenso há 20 e diabético há 4 anos, sofre acidente com água fervendo que compromete 8 % de sua superfície corporal e atinge a epiderme e a derme profunda, com formação de bolhas hemorrágicas. Assinale a conduta mais adequada.
Compartilhar