Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente com 45 anos de idade, em terapia hormonal. Mamografia BI-RADS 0. A melhor conduta será:

A
não fazer nada.
B
fazer acompanhamento a curtos períodos.
C
complementar a propedêutica.
D
prescrever raloxifeno.
E
suspender a TH imediatamente.
Após cirurgia complicada, uma paciente de 62 anos está em alimentação parenteral total por 12 dias. Nas últimas 48 horas, a paciente encontra-se sonolenta e apresentou uma crise convulsiva com crise focal no 12º dia. Os sinais vitais são normais e sua temperatura é de 37°C. Os exames de laboratório mostraram um hematócrito de 44%, glicemia de 900 mg/100 ml, sódio 150 meq/l, potássio 5,2 meq/l, CO2 28 meq/l, cloro 115 meq/l, osmolaridade plasmática de 373 mOsm/l e urina com densidade de 1040. A urina mostrou 4+ de glicose sem corpos cetônicos. Esse quadro clínico e laboratorial é compatível com:
Lactente de 1 ano e 6 meses, com diagnóstico de Tetralogia de Fallot há um mês por sopro, em uso de propranolol. Trazido ao PS pela mãe pois ficou roxinho após aplicação da vacina BCG no posto de saúde. Chegou cianótico 3+/4+, agitado, chorando e foi colocado em oxigenoterapia. FC = 176 bpm, pulsos fortes e perfusão limítrofe. O sopro era sistólico, 3+/6+ em segundo espaço intercostal esquerdo em diamante e ejetivo, irradiando para ponta do coração. FR = 36 irpm, esforço leve a moderado, pulmões limpos. O fígado não era palpável e o abdômen era flácido. Referente ao caso, estará CORRETA a seguinte afirmativa:
Homem, 60 anos de idade, tabagista e cardiopata, deu entrada na UTI com diagnóstico de pielonefrite e choque séptico, necessitando de noradrenalina em altas doses e ventilação mecânica invasiva. Após 3 dias na UTI, apresentou dificuldade de desmame ventilatório e o RX de tórax mostra infiltrado pulmonar bilateral, PaO2/FIO2 "menor ou igual a" 200, pressão de oclusão da artéria pulmonar < 18 mmHg. O diagnóstico é:
Acerca de esteato-hepatite não alcoólica, assinalar a alternativa CORRETA.
Compartilhar