Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Reumatologia

Paciente com 67 anos, sexo feminino, procura assistência médica devido a dor e rigidez na musculatura da cintura escapular e pélvica de início há 30 dias, após o falecimento do marido. Nega sintomas relacionados ao aparelho cardíaco, pulmonar, urinário e gastrointestinal. Exames laboratoriais com discreta anemia normocítica normocrômica, VHS 98 mm, proteína C reativa ultrassensível 45,1 mg/L. Qual o provável diagnóstico dessa paciente?

A
Polimialgia reumática.
B
Fibromialgia.
C
Dermatopolimiosite.
D
Transtorno de ansiedade.
E
Tuberculose.
Tereza, 19 anos, primigesta, inicia pré-natal na 25ª semana de gestação. Faz exames: grupo sanguíneo O Rh negativo, Du negativo, Coombs indireto: 1:16. Relata febre, astenia e discreto exantema generalizado em torno da 10ª semana de gestação, que involuíram espontaneamente. Não procurou atendimento médico à época. Como Tereza iniciou o pré-natal tardiamente, perdeu-se a oportunidade de realizar ultrassonografia transvaginal para avaliação de marcadores não invasivos biofísicos de doenças cromossomiais do feto. Com 35 semanas de gravidez procura o médico com cefaleia escotomas e PA 150x100 mmHg. A melhor conduta é fazer sulfato de magnésio é:
Carolina, 75 anos, obesa, mora em casa geriátrica. É trazida à Emergência por sua filha com diarreia e letargia. Estava bem até quatro dias quando iniciou diarreia líquida, que não melhorou com loperamida e evoluiu com sangue em 24 horas. Duas senhoras da casa geriátrica apresentaram quadro semelhante. Nega uso de medicamentos. Exame físico: sonolenta, desidratada e somente identifica a filha, hipocorada ( 3+/4), ictérica (+/4), fraqueza nos membros. Abdome depressível e doloroso difusamente, com peristalse aumentada. O exame neurológico não mostra alterações focais. Exames laboratoriais hematócrito 25%; plaquetas 67.000/mm³; glicose 700 mg/dl; ureia 60 mg/dl I, creatinina 3,5 mg/dl I, K+ 4,0 mEq/L, Na 128 mEq/I, bilirrubinas totais 3mg/dl, bilirrubina indireta 2.0 mg/dl. Exame de fezes: sangue e leucócitos. O distúrbio hidroeletrolítico e metabólico deve ser corrigido com:
Carolina, 75 anos, obesa, mora em casa geriátrica. É trazida à Emergência por sua filha com diarreia e letargia. Estava bem até há quatro dias quando iniciou diarreia líquida, que não melhorou com loperamida e evoluiu com sangue em 24 horas. Duas senhoras da casa geriátrica apresentaram quadro semelhante. Nega uso de medicamentos. Exame físico: sonolenta, desidratada e identifica a filha; hipocorada (3+/4), ictérica (+4), fraqueza nos membros. Abdome depressível e doloroso difusamente, com peristalse aumentada. O exame neurológico não mostra alterações focais. Exames laboratoriais: hematócrito 25%; plaquetas 67.000/mm³; glicose 700 mg/dL; ureia 60 mg/dLI; creatina 3,5 mg/dLI; K+ 4,0 mEq/L. Na 128 mEq/I, bilirrubinas totais 3 mg/dL; bilirrubina indireta 2,0 mg/dL. Exame de fezes: sangue e leucócitos. O provável diagnóstico e o agente etiológico são, respectivamente, síndrome:
Danilo, 3 anos, atendido há um mês com dor abdominal e vômitos e liberado com medicação sintomática. Os sintomas se mantiveram de forma intermitente. Há 8 horas sofreu queda da própria altura na creche e, ao chegar em casa, queixa-se de dor abdominal e apresenta urina avermelhada, retornando ao médico com sua mãe, Gilda. Exame físico: atitude antálgica, com reflexão de tronco sobre abdome, FC 100bpm, FR 30irpm, T.ax 36,2°C, PA 100x60mmHg, peso 14kg; palidez cutaneomucosa (==/4), hidratado, anictérico, acianótico; abdome globoso, doloroso à palpação superficial e profunda, massa palpável em flanco esquerdo, com aproximadamente 5x8 cm, lisa e firme; punho-percussão negativa, genitália normal, discretas equimoses em regiões pré-tibiais, ausência de edemas. Exames laboratoriais: Ht 25%, Hb 8,6 mg/dl, plaquetas 318.000/mm³, leucócitos totais 9.200/mm³, eosinófilos 5%, bastões 1%, neutrófilos 52%, linfócitos 39%, monócitos 3%. Urina: cor avermelhada, pH 7,0, proteína negativa, 20 a 30 hemácias por campo, 4 a 6 piócitos por campo, raros cilindros hemáticos, nitrito negativo. O exame que esclarece o diagnóstico é:
Compartilhar