Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hematologia

Paciente com 70 anos, feminino, foi internada com hematêmese e melena há três dias, sem instabilidade hemodinâmica, apresentando, na endoscopia digestiva alta, uma lesão ulcerada em corpo gástrico, na vertente posterior da grande curvatura. Para o diagnóstico de tumor estromal gastrointestinal, assinale a afirmativa incorreta.

A
Deve ser suspeitado nos casos de tumores de células fusiformes, cujo exame histológico demonstre neoplasia fusocelular.
B
Para confirmação diagnóstica é mandatório exame imuno-histoquímico com pesquisa do CD 117 (c-Kit).
C
Apresentando positividade para c-Kit, pode ser submetido, além do tratamento cirúrgico (nos casos ressecáveis), ao uso do Imatinibe (ST1-571).
D
O PET scan é o exame que tem que ser realizado para a confirmação diagnóstica.
E
Quando existe uma forte suspeita clínica de que o paciente tenha GIST e a análise imuno-histoquímica resulta em KIT negativo, deve-se solicitar análise molecular do tecido tumoral, tanto para avaliar a presença de mutações no gene do c-KIT, como para avaliar mutações no gene do PDGFR alfa (plaquet-derived growth factor receptor alfa).
Paciente de 46 anos, sexo feminino, cor branca, com QDP - flatulência há mais de 10 anos, HDA - flatulência e sensação de distensão, algumas vezes associadas a períodos de fezes amolecidas, explosivas de 3 a 4 vezes ao dia, nega dor abdominal ou presença de produtos patológicos nas fezes. Antecedentes patológicos: lesões eritomatovesiculares em ambos os cotovelos, osteopenia diagnosticada há 4 anos e tratada, hipotireoidismo em tratamento, ciclo menstrual regular e habitual; antecedentes pessoais: anemia ferropriva há mais de 1 ano, tratada, história de atopia na infância; antecedentes familiares: mãe com câncer de mama. Exame físico: BEG, descorada +/4+ pele, presença de lesões populares em ambos cotovelos e demais exames sem particularidades; exames laboratoriais: Hb-10,7 leucócitos-7350 PCR- 2,3, teste de tolerância da glicose 86/94/87/84 lgA 4 AST e ALt normal, antiendomísio negativo colonoscopia normal, EDA- edema difuso das pregas duodenais com presença de pregas serrilhas. Qual a melhor conduta para o diagnóstico do caso?
Sobre apendicite aguda é correto afirmar, exceto:
Paciente de 75 anos é internado com obstrução intestinal e diagnóstico etiológico de neoplasia maligna de cólon ao nível do ângulo esplênico. Seu estado geral encontra-se bastante comprometido. A cirurgia de urgência a ser realizada é do tipo:
É uma contra-indicação à administração da vacina tríplice viral:
Compartilhar