Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Paciente com diabetes melito tipo 2, obesidade central evidente, inicia dieta, atividade física regular e metformina que atinge dose máxima de 2,5 g/dia, mas mesmo assim, mantém níveis de HbA1 C, três pontos acima do limite superior do método. Sabendo-se que o paciente apresenta níveis plasmáticos de insulina elevados, além de intensificar a atividade física e dieta, a conduta terapêutica mais adequada nessa fase é:

A
insulinização imediata, pois são poucos os recursos que não a insulina, nesse caso.
B
acrescentar um inibidor da alfaglucosidase tipo Acarbose, que reduz predominantemente glicemia de jejum.
C
acrescentar um secretagogo de insulina, como uma sulfonilureias tipo Gliclazida.
D
acrescentar uma glinida tipo Repaglinida, secretagogo de curta duração.
E
iniciar outro agente hipoglicemiante sensibilizador da ação da insulina, como uma tiazolidinediona tipo Pioglitazona.
Primigesta, na 30ª semana procura a maternidade com queixa de perda de líquido pela vagina, há uma semana, e desconforto uterino há 12 horas. Temperatura axilar materna de 38,1ºC, pulso: 105 bpm, a ultrassonografia mostrou ILA de 3,2 cm, o leucograma evidenciou 17.200 leucócitos/mm³ e o teste de papel de nitrazina, positivo. Com esse quadro, além da antibioticoterapia, deve-se:
Paciente, branco, sexo masculino, iniciou, aos 3 anos e 11 meses, edema progressivo até anasarca, em 2 semanas. A genitora relata aumento de 3 kg. Antecedentes pessoais não significativos. História familiar: mãe e tio maternos albinos. Ao exame físico, apresentava-se normotenso, com edema generalizado, peso de 23 kg, altura de 107 cm. Os exames complementares iniciais revelaram hipoalbuminemia de 1,4 g/dl e proteinúria de 4,7 g/dia. O diagnóstico mais provável é:
Paciente, 10 anos de idade, apresenta edema, cansaço fácil e mal-estar há mais de 2 semanas, diurese diminuída. Passado de amigdalites. Ao exame físico, mostra regular estado geral, temperatura de 37,5ºC, edema bipalpebral e de MMII. Ausculta cardiopulmonar com F.C. > 160 bat/min, F.R > 30 inc/min. Murmúrio rude e roncos com presença de terceira bulha, sopro sistólico audível em ponta. Abdome com fígado aumentado a 5 cm do RCD, doloroso à palpação. A causa mais provável desse quadro é:
São doenças passíveis de imunização, segundo o Programa Nacional de Imunizações (PNI):
Compartilhar