Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Hematologia

Paciente com história de hepatite crônica por vírus C, sem seguimento médico ambulatorial há 12 anos, apresenta-se ao pronto socorro com queixa de aumento progressivo de volume abdominal e desconforto respiratório. Ao exame apresenta-se consciente, com aranhas vasculares, eritema palmar, ascite tensa e circulação colateral evidente em parede abdominal. Baseando-se no caso apresentado, assinale a alternativa INCORRETA:

A
Na presença de RNI acima de 2, deve-se transfundir plasma fresco antes de realizar a paracentese.
B
Na presença de mais de 250 polimorfonucleares na análise do líquido ascítico, deve-se suspeitar de peritonite bacteriana espontânea.
C
Pela presença de desconforto respiratório e ascite tensa, a conduta inicial de escolha é a paracentese terapêutica com retirada de até 5.000 ml do líquido ascítico.
D
Na terapia de manutenção, utiliza-se espironolactona associada à furosemida.
E
O uso de diuréticos por via endovenosa não está indicado no tratamento de ascite secundária à cirrose.
Menina de 8 anos, acompanhada da mãe, é atendida na unidade de saúde com as seguintes queixas: náuseas, astenia importante e dor abdominal. A mãe referiu que sua filha apresentou vários episódios de enurese noturna na última semana e emagreceu 2 kg nesse período. O exame físico revelou uma criança com olhos encovados, respiração profunda, com hipotensão ortostática, taquicardia e turgor de pele diminuído. O médico de plantão, pensando na hipótese diagnóstica de cetoacidose diabética, solicitou alguns exames de emergência. Assinale o conjunto de exames congruente com esse quadro clínico.
Com relação às dermatoviroses, assinale a alternativa INCORRETA.
Gestante com asma, sem intercorrências durante o pré-natal e com 37 semanas e 1 dia de idade gestacional interna-se para cesárea eletiva. Recém-nascido masculino, peso de 2480 gramas e boletim de Apgar de 8 no 1º e 9 no 5º minuto de vida. Evolui, logo após o nascimento, com taquipneia, esforço respiratório leve e gemência, acompanhados de cianose, com necessidade de oxigênio para manter-se corado. Em relação ao caso apresentado, considere as seguintes afirmativas: 1. Síndrome de desconforto respiratório (doença de membrana hialina) é um diagnóstico a ser considerado, por ser a causa mais prevalente de desconforto respiratório do recém-nascido. 2. A taquipneia transitória do recém-nascido é um diagnóstico que deve ser considerado, já que o parto cesáreo, o sexo masculino e a idade gestacional de termo ou próximo do termo constituem-se elementos importantes para o seu diagnóstico. 3. A pneumonia neonatal congênita é um diagnóstico pouco provável, já que não há relato de febre materna, nem de ruptura prolongada de membranas ou de outros fatores de risco para infecção. 4. A síndrome de aspiração meconial é o diagnóstico mais provável nesse caso, por se tratar de um recém-nascido a termo. 5. A hipertensão pulmonar persistente faz parte do diagnóstico diferencial nesse caso, mesmo não havendo antecedentes de asfixia perinatal. Assinale a alternativa correta.
Gestante admitida no pronto-atendimento obstétrico em trabalho de parto, com idade gestacional de 41 semanas e 5 dias, é encaminhada a cesárea de emergência devido à presença de bradicardia fetal e líquido amniótico com mecônio espesso. Em relação ao atendimento desse recém-nascido, assinale a alternativa INCORRETA.
Compartilhar