Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Paciente do sexo feminino, 32 anos, do lar, procura atendimento com história de tosse seca, dispneia e chiado há 10 anos, desencadeado por mofo, poeira, fumaça e mudança climática, dentre outros. Nega asma na infância e também tabagismo. Nos últimos 30 dias, refere sintomas diários, sintomas noturnos uma vez na semana, uso diário de B-2 agonista inalatório de curta ação. Traz espirometria, que mostra distúrbio ventilatório obstrutivo leve com variação significativa de fluxo após uso de broncodilatador. O exame físico no momento da consulta é normal. O tratamento medicamentoso de manutenção para essa paciente deve ser:

A
Corticoide inalatório em baixa dose e ß2-agonista de longa ação.
B
ß2-agonista de curta ação e xantina de longa ação.
C
ß2-agonista de longa ação.
D
Antileucotrieno e corticoide oral.
A hérnia inguinal cujo conteúdo do saco herniário é composto por um divertículo de Meckel é conhecida por hérnia de
Paciente de 60 anos, hipertenso controlado, apresentando jato urinário fraco e entrecortado, aumento da frequência e urgência miccional. Exame clínico geral normal e próstata ao toque retal, parenquimatosa, com aproximadamente 100 cm³, com limites preservados, sulco mediano apagado e sem nodulações. Ultrassonografia evidencia trato urinário alto sem anormalidades, bexiga de paredes espessadas com imagem hiperecoica de 3 cm móvel com mudança de decúbito e próstata volumosa com lobo mediano projetando-se na bexiga, medindo 2 cm a partir do colo vesical. PSA com valor de 2,4 ng/ml. Raio X de abdome normal. Qual a conduta a ser proposta?
Recém-nascido com 8 dias de vida é trazido ao pronto socorro com história de desconforto respiratório iniciado há 2 dias, com piora progressiva. Nasceu de parto normal, com 39 semanas, pesando 3,760 g, com índice de Apgar 8 e 9 no 1° e 5° minutos, respectivamente, e recebeu alta no 1° dia de vida com aleitamento materno exclusivo. A mãe nega febre ou outros sintomas. Ao examiná-lo, você percebe palidez cutânea, FC 175 bpm, FR 64 irpm, PA 72 x 40 (56) mmHg no membro superior direito e PA 43 x 24 (31) mmHg no membro inferior esquerdo, ausculta pulmonar normal e ausculta cardíaca revela sopro contínuo em borda esternal esquerda alta. Os pulsos periféricos são finos e a perfusão é de 2 segundos na mão direita. Na conduta imediata mais apropriada deve-se:
Menino, lactente de sete meses de idade, há seis horas começou com vômitos biliosos, crises de choro com períodos de acalmia, distensão abdominal e evacuações com muco e sangue. São diagnósticos possíveis deste quadro:
Compartilhar