Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Paciente com traumatismo craniano desenvolve hipertensão intracraniana e tríade de Cushing que consiste em:

A
Hipertensão arterial, taquicardia e taquipneia.
B
Anisocoria, hipertensão arterial e taquicardia.
C
Hipertensão arterial, bradicardia e alteração da frequência respiratória.
D
Cefaleia, hipertensão arterial e anisocoria.
E
Hipotensão arterial, taquicardia e taquipneia.
Paciente de 45 anos procura o atendimento de urgência se queixando de dor abdominal de forte intensidade, localizada em baixo ventre. Refere vida sexual ativa com fluxos menstruais irregulares. Não faz uso de métodos anticoncepcionais. GV PIV CI (para laqueadura tubária). Ao exame: corada, hidratada, acianótica, apirética. FC: 120 bpm, PA: 90x50mmHg. Abdome: plano, flácido, doloroso palpação profunda em hipogástrio, peristalse presente. Toque: presença de tumoração pediculada no canal vaginal, dolorosa à mobilização, presença de sangramento de grande quantidade, fundo de saco posterior e anterior indolores. Frente ao caso clínico podemos afirmar que:
Dentre as alternativas abaixo, assinale aquela que aponte o(s) maior(es) determinantes(s) de mortalidade precoce após uma lesão traumática do pâncreas:
Dentre as cardiopatias congênitas cianogênicas com hipervolemia e hiperfluxo pulmonar podemos citar:
Recém-nascido do sexo feminino, com uma semana de vida, foi examinado pelo pediatra, que constatou estalido no quadril esquerdo e suspeitou de displasia do desenvolvimento do quadril (DDH). Encaminhou ao ortopedista, que realizou a manobra de ortolani e teve dúvida quanto a sua positividade. O exame complementar de maior especificidade a ser solicitado para confirmar ou afastar o diagnóstico de DDH é a:
Compartilhar