Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Cardiologia

Paciente de 06 anos de idade apresenta em consulta de rotina, sopro cardíaco. Justifica-se a necessidade de prosseguir com a investigação quando se encontra a seguinte característica do sopro:

A
frêmito sistólico.
B
duração breve.
C
desdobramento variável da segunda bulha.
D
localização em borda esternal esquerda baixa.
E
alteração de sua intensidade com a respiração.
Lactente, internado por disfunção respiratória grave ocasionada por obstrução respiratória alta, é portador de um hemangioma que ocupa a bochecha direita e parte do mento ipsilateral. A hipótese diagnóstica mais provável é a de obstrução respiratória por hemangioma gigante. A instalação de suporte ventilatório não invasivo não logrou sucesso, e a criança encontra-se sem falência respiratória. É decisão médica proceder com urgência a entubação traqueal sob visualização direta por fibroscopia, porém há possibilidade de sangramento importante, com risco de vida, durante o procedimento. Os pais foram informados da hipótese do procedimento, do risco e da provável necessidade de transfusão sanguínea, mas, em razão de sua orientação religiosa (Testemunhas de Jeová), não desejam que a criança receba transfusão, mesmo com os riscos envolvidos. Considerando os aspectos técnicos e ético-legais, o médico deve comunicar aos pais que:
Qual dos tratamentos abaixo apresenta menor eficácia para pacientes com menorragia?
Associe os diagnósticos (coluna da esquerda) às características clínicas da dor (coluna da direita). 1- Tumor cerebral; 2- Cefaleia tensional; 3- Arterite de células gigantes; 4- Enxaqueca; 5- Cefaleia Tipo cluster. ( ) Cefaleia em faixa, de intensidade variável, mais prevalente em mulheres. ( ) Cefaleia unilateral, pulsátil, incapacitante, com duração entre 4 e 72 horas. ( ) Cefaleia orbital ou frontotemporal, constante, com início após os 60 anos, acompanhada de sintomas constitucionais. A sequência numérica correta, de cima para baixo, da coluna da direita, é:
Nilmar, 55 anos, tem dor lombar de média intensidade. Progrediu com limitação dos movimentos de membros inferiores, há 6 meses. Foi tratado inicialmente com fisioterapia, acupuntura e anti-inflamatórios com melhora discreta. Queda de bicicleta há 1 mês e a radiografia mostra fratura, com lesão lítica em úmero esquerdo. Na radiografia da coluna lombar observa-se fratura com achatamento de L2 e L3. Exame físico: palidez cutaneomucosa 2+/4, anictérico, ausência de petéquias e equimoses; RCR 2T; ap. respiratório sem alterações. Sem edemas em membros inferiores. Exames complementares: Hemácias 2.950.000/mm3, hemoglobina 8.1 g/dl, hemátocrito 26% VGM 88fL, Leucócitos 6400/mm3 com contagem diferencial normal e plaquetas 180.000/mm3. VHS 90 mm na primeira hora. Ureia 125 mg/dL, creatinina 4,8 mg/dL, albumina 2.8 g/dL, globulina 6,0 g/Dl. Proteinúria 2 g em 24 horas. O tratamento adequado para hipercalcemia é:
Compartilhar