Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente de 18 anos, iniciou atividade sexual há 02 (dois) anos, com acompanhamento médico regular, fazendo uso de anticoncepcional oral desde então. Procurou ambulatório de ginecologia com história de que o parceiro atual apresentava “verrugas genitais“. Ao exame ginecológico não foi observada qualquer lesão em vulva, vagina ou colo uterino, a visão desarmada. Foi realizada coleta de material para colpocitologia oncótica, cujo resultado foi de Lesão intraepitelial de baixo grau/NIC I. A conduta mais adequada para este quadro é:

A
Realizar colposcopia com biópsia por cirurgia de alta frequência, caso a lesão seja completamente visível;
B
Realizar colposcopia e caso seja insatisfatória, realizar conização de imediato;
C
Aplicar ácido tricloroacético a 90% na junção escamo colunar estimulando a reepitelização;
D
Repetir a colpocitologia em 06 (seis) meses e caso a alteração persista, realizar colposcopia com exame histopatológico para descartar lesão mais grave.
Considere os pacientes com os diagnósticos abaixo, todos em insuficiência respiratória: I. Doença pulmonar obstrutiva crônica descompensada. II. Asma descompensada. III. Edema agudo de pulmão. IV. Broncopneumonia. O uso de ventilação mecânica não invasiva, dos tipos CPAP (continuous positive airway pressure) e BIPAP (bilevel positive airway pressure) são mais adequados, respectivamente, para os pacientes:
Um homem de 60 anos, portador de doença pulmonar obstrutiva crônica grave, está em avaliação pré-operatória para correção de hérnia epigástrica sintomática. Faz uso regular de broncodilatadores. Os exames pré-operatórios revelam: sódio sérico: 121 mEq/L; potássio sérico: 3,6 mEq/L; cloreto sérico: 94 mEq/L e HCO3: 24 mEq/L. Inicia-se o tratamento do distúrbio hidroeletrolítico com restrição hídrica, mas as anormalidades não são corrigidas de forma satisfatória. Próximo passo:
No 14º dia de nutrição parenteral, a fístula enterocutânea cicatrizou e o paciente consegue ingerir 80% de suas necessidades calóricas diárias. Passou a apresentar febre (até 38 °C) e foi isolada Candida parapsilosis em hemocultura. O local de punção do cateter central não apresenta sinais flogísticos. Conduta mais apropriada:
Paciente masculino, 60 anos, diabético há 20 anos. Avaliado por você no PSF, porque se mudou para Itajaí por ser um local de clima ameno e livre de desastres naturais. Traz exames que realizou 1 ano atrás: (creatinina: 1,0 mg%, Parcial de Urina normal, Proteinúria de 24 horas: 140 mg/24h, Hemograma normal, colesterol e triglicerídeos altos e glicemia de jejum 150 mg%). No exame físico, você observa PA 180/110 mmHg, edema ++/4 em Membros Inferiores (MMII) e sopro na ausculta do abdome e flanco direito. Os pulsos em MMII estão diminuídos à direita. Os exames que você pediu mostram: creatinina: 2,3 mg%, Parcial de Urina normal, Hemograma com Hematócrito: 33% Leucograma normal. O paciente faz uso de captopril, hidroclorotiazida, e medicação para dislipidemia. Usa AAS por indicação do seu cardiologista. Em relação ao relato acima, qual a alternativa mais correta:
Compartilhar