Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Paciente de 22 anos, submeteu-se a esvaziamento uterino por mola hidatiforme completa. Apresentou os seguintes níveis de beta-hCG (em mUI/ml) no seguimento pós-molar: 3200 (1º dia), 900 (7º dia), 870 (14º dia) e 850 (21º dia).

A
Trata-se de declínio adequado de níveis de beta-hCG, indicando evolução normal para cura e não necessita de avaliação complementar.
B
A descida nos níveis de beta-hCG está lenta, porém gradual, devendo-se esperar até 10 semanas para negativação.
C
Trata-se de tumor trofoblástico gestacional e deve ser discutida a opção de nova curetagem uterina ou histerectomia.
D
A curva de beta-hCG é inconclusiva, devido ao pequeno tempo de seguimento.
E
Trata-se de coriocarcinoma, pois os níveis de beta-hCG estão elevados.
Com relação à variável sexo em saúde mental, as mulheres apresentam maior tendência que os homens para distúrbios:
A bronquiolite é uma doença respiratória predominantemente viral e pode causar surtos hospitalares. O agente responsável por mais de 50% dos casos é o vírus respiratório sincicial. A melhor medida de prevenção dos surtos hospitalares, nestes casos, consiste em:
Uma paciente vítima de politrauma secundário a um acidente automobilístico, foi atendida em um hospital terciário de trauma, estabilizada e tratada. No 4º dia pós-trauma, ela apresentou dispneia progressiva, queda de níveis de consciência e petéquias conjuntivais. Qual das seguintes lesões traumáticas mais provavelmente foi a causadora do quadro clínico apresentado?
O Lavado Peritonial Diagnóstico é uma ferramenta rápida na identificação de lesões intra-abdominais em casos de trauma contuso, em pacientes com hipotensão e sem indicação óbvia de exploração cirúrgica abdominal. É critério de positividade no Lavado Peritoneal Diagnóstico:
Compartilhar