Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Nefrologia

Reumatologia

Paciente de 23 anos, do sexo feminino, com diagnóstico de lupus eritematoso sistêmico há dois anos, apresenta exame de urina com +++ proteína, 50.000 hemácias, 30.000 leucócitos, proteinúria nas 24 horas de 5,0g; albumina sérica de 2,6mg/dL; colesterol total de 270mg/dL; creatinina sérica de 0,8mg/dL (filtração glomerular de 95mL/min). O DIAGNÓSTICO HISTOLÓGICO MAIS PROVÁVEL é glomerulonefrite: Referência: GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 21ª Edição.

A
Mesangial.
B
Proliferativa focal.
C
Proliferativa difusa.
D
Membranosa.
E
Nenhuma das alternativas acima (A, B, C ou D) está correta.
O diagnóstico definitivo da influenza pelo vírus H1N1 pode ser feito pelos métodos de biologia molecular (PCR) com maior precisão. Ensaios de detecção antigênica (Elisa e imunofluorescência) diferenciam entre influenza A e B somente. Um teste positivo para influenza A não diferencia influenza sazonal (H3 ou H1) da infecção pela influenza H1N1. A sensibilidade do ensaio de detecção antigênica para detectar influenza H1N1 não é ainda conhecida. Testes comerciais rápidos de detecção antigênica que usam swabs de garganta ou nariz estão disponíveis e podem fornecer um resultado em 15-30 minutos. O teste rápido geralmente tem uma sensibilidade de 60 a 80% comparado com a cultura do vírus. Assim, um teste negativo não exclui influenza. A sensibilidade desses testes sugere que o teste rápido é menos útil onde a probabilidade pré-teste é alta (isto é, durante a fase de transmissão sustentada de uma pandemia estabelecida). Com base na informação acima, é INCORRETO afirmar:
Criança com 5 anos de idade, sofre queda de escada enquanto corria. Em horas apresenta progressivamente hemiparesia direita, letargia e afasia. Identifique o(s) provável(eis) fator(es) etiológico(s) para o seu déficit. 1- Trombose da artéria carótida interna. 2- Aneurisma dissecante da artéria carótida. 3- Êmbolo séptico de origem cardíaca. 4- Abscesso retrofaríngeo. É(São) fator(es) etiológico(s):
Você avaliou uma criança do sexo masculino de 11 meses, recebendo leite de vaca desde os 2 meses, com o seguinte quadro clínico: infecções recorrentes, geralmente por bactérias capsuladas (otites, pneumonias), eczema, sibilância de repetição, história de sangramento quando foi submetido a postectomia e episódios de diarreia com sangue. O hemograma revela trombocitopenia com plaquetas diminuídas no seu tamanho. O seu diagnóstico para essa criança é:
Sobre as porfirias, identifique as afirmativas abaixo como verdadeiras (V) ou falsas (F). ( ) A porfiria intermitente aguda se caracteriza por episódios intermitentes de manifestações abdominais (dor/náuseas e vômitos) e sintomas neurológicos (fraqueza proximal). ( ) A porfiria intermitente aguda tem como seu principal desencadeador a exposição solar. ( ) O tratamento da porfiria intermitente aguda se baseia nas flebotomias, que devem ser feitas mensalmente. ( ) O uso de cloroquina em baixas doses é efetivo no tratamento da porfiria cutânea tarda. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.
Compartilhar