Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Ginecologia

Paciente de 24 anos inicia quadro de corrimento vaginal não pruriginoso, com odor fétido que se acentua no período menstrual. Ao exame ginecológico observa-se vagina sem reação inflamatória, presença de discreto corrimento acinzentado e cérvice de aspecto normal. Considerando a principal hipótese diagnóstica é correto afirmar:

A
O teste das aminas provavelmente estará positivo e a microscopia óptica evidenciará escassez ou ausência de lactobacilos;
B
Como se trata de uma Doença Sexualmente Transmissível, deve-se obrigatoriamente solicitar sorologia para sífilis e HIV e tratar o parceiro;
C
O tratamento obrigatoriamente deve incluir uma droga para terapêutica sistêmica;
D
Deve-se colher captura híbrida para Chlamidia trachomatis na tentativa de prevenir possível ascensão bacteriana e salpingite.
Paciente 18 anos, vítima de capotagem, deu entrada na emergência em prancha e com colar cervical, PA: 120/80mmHg, FO: 88bpm, confuso, com abertura ocular a dor, localizando estímulos dolorosos. Qual seu escore na escala de coma de Glasgow?
Paciente apresenta tamponamento cardíaco traumático, responde rapidamente à pericardiocentese e, durante a próxima hora no setor de emergência, permanece clinicamente estável e sem evidências de novo tamponamento. Qual deve ser a melhor abordagem para esse paciente?
Quando evidenciamos no exame radiológico simples de abdômen, a presença de ar nas vias biliares em paciente não operado. Deve-se à:
Em se tratando das aplicabilidades do fórceps de Simpson-Braun todas as alternativas são verdadeiras, exceto:
Compartilhar