Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Reumatologia

Paciente de 24 anos, sexo feminino, portadora de lúpus eritematoso sistêmico, é admitida na Unidade de Emergência queixando-se de dispneia de repouso. Ao exame físico, apresenta taquicardia, pulso filiforme, estase jugular +++/4, PA - 90/40 mmHg, bulhas cardíacas hipofonéticas e ausculta pulmonar com murmúrio vesicular globalmente diminuído discretamente. A principal hipótese diagnóstica é:

A
tromboembolismo pulmonar.
B
pneumotórax hipertensivo.
C
sepses por broncopneumonia.
D
tamponamento cardíaco.
E
desidratação grave.
Sabendo que grande parte das afecções neonatais possam ser decorrentes de eventos hipóxicos, é correto afirmar que:
M.S.T., masculino, 8 meses, nascido a termo, parto vaginal com fórceps, Apgar 5/9 e peso de 3200 g. Recebeu aleitamento materno até 3 meses de idade, quando foi introduzido leite de vaca integral diluído ao meio e dieta complementar. Na consulta de rotina na UBS, observado baixo ganho de peso, palidez, esplenomegalia discreta e atraso do desenvolvimento neuropsicomotor. Não há referências de doenças familiares. A hipótese diagnóstica e conduta mais corretas neste caso seriam:
Recém-nascido de 8 dias de vida encontra-se na unidade de terapia intensiva com suspeita de cardiopatia congênita. Ao exame físico: mal estado geral, taquidispneico, perfusão capilar lentificada, pele fria e cianose importante. Saturação de 50%. Ausculta cardíaca: ritmo cardíaco regular em 2 tempos com sopro sistólico ++ em 6+, audível na borda esternal esquerda baixa. Pulsos filiformes e presentes nas quatro extremidades. A principal hipótese é:
A causa mais comum de hemorragia gastrointestinal aguda baixa em pacientes menores de 30 anos é:
Compartilhar