Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Reumatologia

Paciente de 24 anos, sexo feminino, portadora de lúpus eritematoso sistêmico, é admitida na Unidade de Emergência queixando-se de dispneia de repouso. Ao exame físico, apresenta taquicardia, pulso filiforme, estase jugular +++/4, PA - 90/40 mmHg, bulhas cardíacas hipofonéticas e ausculta pulmonar com murmúrio vesicular globalmente diminuído discretamente. A principal hipótese diagnóstica é:

A
tromboembolismo pulmonar.
B
pneumotórax hipertensivo.
C
sepses por broncopneumonia.
D
tamponamento cardíaco.
E
desidratação grave.
Mariana tem 8 meses de idade e está com diarreia aguda, sem sangue ou muco, há 2 dias. Apresenta sinais moderados de desidratação, e por esse motivo foi iniciada a Terapia da Reidratação Oral (TRO). Após início da TRO, houve aumento do número e do volume das evacuações, sem agravamento do estado geral. Qual a conduta indicada?
Em relação às pacientes com colelitíase sintomática é correto afirmar:
Um lactente de 10 meses de idade apresentando tosse há mais de cinco dias e febre nos dos primeiros dias do quadro, é atendido na emergência com FC=170 bpm e FR=52 irpm, temperatura de 37ºC, prostrado com taquidispneia, rítmo de galope, diminuição da intensidade das bulhas cardíacas e hepatomegalia. Baseada no relato, responda:
Um lutador de artes marciais de 38 anos sofre fratura de ambos os ossos da perna esquerda durante um golpe violento e de alta energia. Ao exame físico ortopédico, observa-se deformidade angular evidente no terço médio da perna esquerda, pulsos distais presentes e não apresenta solução de continuidade na pele. O exame radiográfico evidencia desvio em varo de 10 graus no foco das fraturas e traços transversos diafisários no mesmo nível na tíbia e na fíbula. A melhor conduta terapêutica definitiva neste caso é:
Compartilhar