Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente de 25 anos de idade com febre e dor intensa no baixo ventre. Ao toque bimanual, refere dor à mobilização do colo uterino. Palpa-se massa anexial E. Os exames complementares revelam: Hb = 13 g, Hematócrito = 38%, Leucócitos = 15.600/mL (12% bastonetes, 60% segmentados, 1% eosinófilos, 18% linfócitos) VHS = 50 e proteína C reativa = 32 mg/dL. A ultrassonografia transvaginal mostra imagem cística anexial de conteúdo espesso, medindo 4 cm de diâmetro. A conduta imediata é:

A
internação, introdução de Gentamicina 80 mg EV de 8/8 horas + Clindamicina 900 mg EV de 8/8 horas, analgésicos e antitérmicos.
B
aspiração guiada por ultrassonografia, analgésicos e antitérmicos, Ofloxacina 400 mg, V.O. de 12/12 horas + Metronidazol 500 mg V.O. de 12/12 por 14 dias, retorno em 48 horas.
C
internação, laparoscopia para drenagem cirúrgica, analgésicos e antitérmicos, observação hospitalar por 24 horas.
D
drenagem por culdotomia, introdução de Gentamicina 80 mg EV de 8/8 horas e Clindamicina 900 mg EV de 8/8 horas, analgésicos e antitérmicos.
E
internação, laparoscopia para drenagem cirúrgica Gentamicina 80 mg EV de 8/8 horas + Metronidazol 500 mg V.O. de 12/12.
Na hipertensão arterial, o fator associado com pior prognóstico é:
Jovem de 14 anos de idade, com dor pélvica aguda na região hipogástrica direira (FID), febre, calafrios, e com ciclos menstruais regulares. Sinal de Blumberg positivo. O diagnóstico clínico mais provável é:
A profilaxia com imunoglobina anti-Rh no pós-parto na doença hemolítica perinatal, está indicada quando o recém-nascido for Rh:
No atendimento inicial pré-hospitalar do grande queimado, assinale a afirmativa incorreta:
Compartilhar