Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente de 25 anos de idade com febre e dor intensa no baixo ventre. Ao toque bimanual, refere dor à mobilização do colo uterino. Palpa-se massa anexial E. Os exames complementares revelam: Hb = 13 g, Hematócrito = 38%, Leucócitos = 15.600/mL (12% bastonetes, 60% segmentados, 1% eosinófilos, 18% linfócitos) VHS = 50 e proteína C reativa = 32 mg/dL. A ultrassonografia transvaginal mostra imagem cística anexial de conteúdo espesso, medindo 4 cm de diâmetro. A conduta imediata é:

A
internação, introdução de Gentamicina 80 mg EV de 8/8 horas + Clindamicina 900 mg EV de 8/8 horas, analgésicos e antitérmicos.
B
aspiração guiada por ultrassonografia, analgésicos e antitérmicos, Ofloxacina 400 mg, V.O. de 12/12 horas + Metronidazol 500 mg V.O. de 12/12 por 14 dias, retorno em 48 horas.
C
internação, laparoscopia para drenagem cirúrgica, analgésicos e antitérmicos, observação hospitalar por 24 horas.
D
drenagem por culdotomia, introdução de Gentamicina 80 mg EV de 8/8 horas e Clindamicina 900 mg EV de 8/8 horas, analgésicos e antitérmicos.
E
internação, laparoscopia para drenagem cirúrgica Gentamicina 80 mg EV de 8/8 horas + Metronidazol 500 mg V.O. de 12/12.
Adolescente de 10 anos, sexo feminino, é trazida a unidade de Pronto Atendimento após 6 episódios de epistaxe nos últimos três meses. Mãe nega história de traumas. Exame físico: normal. Durante o exame clinico, apresenta um novo episódio de epistaxe moderada intensidade, sugerindo sangramento anterior no plexo de Kiesselbach. Diante do exposto, a conduta inicial deve ser:
Mãe refere que seu filho apresenta obstrução nasal, prurido nasal e espirros recorrentes há 3 meses. Traz os seguintes exames: hemograma normal, IgE sérico total normal, teste cutâneo negativo para os principais inalantes, citológico nasal com células epiteliais e protoparasitológico negativo. O principal diagnóstico será de rinite:
Ao investigar queixa vertiginosa de paciente, um médico de família executa manobra semiológica que sugere posição anormal de otólitos no ouvido interno direito. Ele decide então executar a manobra de Epley para reposicionamento dos otólitos. Qual número representa a figura com a última posição que o paciente deve assumir antes de ser levado à ortostase?
Mulher, 30a, com cólica renal esquerda há dois dias, dá entrada no Pronto Atendimento com febre de 39 °C e intensa dor lombar esquerda, com sinal de Giordano positivo. Trazia tomografia computadorizada de abdome sem contraste realizada no dia anterior, que mostrava um cálculo ureteral distal esquerdo de 6 mm de diâmetro associado a hidronefrose moderada, com densidade de 750 UH e distância pelecálculo de 7 cm. Realizou exame de urina que demonstrou leucocitúria acentuada e nitrito positivo. Após tratamento da dor e da febre, coleta de urocultura e hemocultura e início de antibioticoterapia, a conduta é:
Compartilhar