Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente de 25 anos, nulípara, chega ao consultório com amenorreia há 4 meses e diagnóstico de Síndrome dos Ovários Policísticos, com desejo de gestação o mais breve possível. Ao exame: acne grau I, oleosidade excessiva da pele, hirsutismo leve, IMC 31 kg/m². TSH, T4 livre, prolactina, DHEAS e testosterona são normais. Glicemia em jejum 105 mg/dl. Qual a opção terapêutica mais indicada para o caso?

A
Acetato de medroxiprogesterona oral.
B
Espironolactona.
C
Perda de peso.
D
Flutamida.
E
Acetato de ciproterona.
Paciente feminina, 28 anos, se apresenta com queixa de cansaço, pele seca, irritabilidade, insônia, irregularidade menstrual e ganho de peso de 3-4 kg nos últimos seis meses.Ao exame físico, apresenta aumento difuso da glândula tireoide à palpação.Exames laboratoriais: TSH = 12 µUI/mL (0,35-5,00 µUI/mL); T 4 livre = 1,47 ng/dl ( 0,70 ng/dL- 1,80 ng/dl). Dosagem do anticorpo antiperoxidase positiva. Assinale a alternativa correta:
Sobre neoplasias gástricas, analise as afirmações seguintes e assinale a alternativa correta: 1) São fatores de risco para o desenvolvimento de câncer gástrico: baixo consumo de gorduras e proteínas, tabagismo, classe social baixa, infecção pelo H. Pylori, sexo masculino e operação gástrica prévia. 2) Os sinais clínicos desenvolvem-se precocemente no curso do adenocarcinoma gástrico, fator que aumenta consideravelmente o número de casos tratados com ressecção endoscópica. 3) Linfomas MALT são comumente precedidos pela gastrite associada ao h. Pylori e são eficazmente tratados apenas pela erradicação da bactéria, em casos selecionados.
Lactente de seis meses, portador de tetralogia de Fallot, apresenta, pela manhã, logo após despertar, quadro de agitação, choro inconsolável, hiperpneia e cianose intensa e progressiva, evoluindo para síncope. Durante estas “crises”, a conduta terapêutica tem como principal objetivo:
Mulher de 32 anos apresenta-se na consulta com queixas de dores em "todo corpo", incluindo articulações. Não se queixa de rigidez, vermelhidão ou inchume articular. Refere-se à insônia devido à dor e frequentemente apresenta cefaleia. Ao exame, não apresenta sinais inflamatórios articulares e à palpação da inserção da musculatura suboccipital, dos epicôndilos laterais e no quadrante superior e lateral das nádegas sente dor. A velocidade de hemossedimentação é de 14 mm, a pesquisa de anticorpos antinucleares é positiva num título de 1:40, padrão pontilhado, e o fator reumatoide é negativo. Qual é o provável diagnóstico?
Compartilhar