Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Neurologia

Dermatologia

Paciente de 28 anos, sexo masculino, usuário de drogas ilícitas endovenosas e inalatórias desde os 14 anos de idade, tendo abandonado há 6 meses, apresenta quadro de cefaleia de início há 5 dias, que se acompanha de hemiparesia de hemicorpo direito e desvio de rima bucal para a esquerda. Refere, ainda, febre baixa não aferida. Na HPP informa sobre um exame para HIV positivo há 4 anos, sem confirmação. Ao exame, confirmamos a hemiparesia, sinais meníngeos negativos sem outras alterações, exceto adenomegalia cervical. Indique a alternativa correta:

A
A melhor conduta para o caso seria coleta de líquor por punção lombar.
B
Provavelmente a cefaleia e o quadro neurológico nada têm a ver com o HIV; a melhor HD seria de AVC isquêmico.
C
Solicitar nova sorologia para HIV e introduzir corticosteroides para tratar o edema cerebral.
D
Iniciar imediatamente tratamento para tuberculose de SNC.
E
Solicitar sorologia para HIV, dosagem de célula CD4, bem como tomografia de crânio com contraste para diagnóstico.
Em um paciente com taquicardia, hipotensão sintomática, sudorese, enchimento capilar lento e o eletrocardiograma mostrando fibrilação atrial com alta resposta, qual a melhor opção terapêutica?
Paciente masculino de 32 anos é admitido na emergência hospitalar com cólica renal. A ecografia de vias urinárias demonstra cálculo no trajeto do ureter proximal esquerdo e leve dilatação do sistema pielocalicial. Qual das seguintes condições abaixo descarta a possibilidade de tratamento medicamentoso expulsivo (conduta médica conservadora)?
Lesão cutânea discreta, perolada, hemisférica, lisa, papulosa, medindo 3 mm de diâmetro, com umbilicação central e conteúdo caseoso, localizada no pescoço de menina de 8 anos, saudável e frequentando a escola, corresponde a:
Pedro, 2 anos de idade, chega ao PS com história de febre alta há 1 dia associada a vômitos e queda do estado geral. Ao exame físico, apresentava-se em mau estado geral, má perfusão periférica, sem sinais meníngeos e sem déficits neurológicos focais e presença de petéquias em face e tronco. Realizada coleta de LCR por punção lombar, obtivemos o seguinte resultado de exame: 200 leucócitos por mm³, sendo 80% neutrófilos, proteinorraquia de 40 mg/dl e glicorraquia de 50 mg/dl. Em relação ao diagnóstico, o mais provável é:
Compartilhar