Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Paciente de 32 anos apresenta gengivorragia ao escovar os dentes, bolhas hemorrágicas em cavidade oral e equimoses em membros inferiores há três dias. Está corada, afebril e não apresenta hepatoesplenomegalia. O hemograma revela Hcto 38%; Hb 13,5 g/dl; leucócitos 9.500/mm³ com 1% basófilos, 4% eosinófilos, 5% bastões, 70% segmentados, 16% linfócitos e 4% monócitos, plaquetas 18.000/mm³, TAP = 14 segundos com 85% de atividade, PTT = 37 segundos, a partir de sua hipótese. Em relação ao caso clínico, a partir de sua hipótese, a melhor conduta é:

A
Realizar um aspirado de medula óssea e iniciar corticoterapia
B
Solicitar sorologias e transfundir plaquetas imediatamente
C
Transfundir plaquetas após aspirado de medula óssea
D
Solicitar provas de função hepática e iniciar reposição de plasma fresco e vitamina K
Melhor opção terapêutica na hemorragia digestiva alta por varizes de esôfago:
A respiração paradoxal está associada:
Paciente 60 anos, em 16º dia pós-quimioterapia por linfoma não Hogdkin, dá entrada em PS com queixa de febre de 38,4ºC, sem outras queixas. Ao exame encontra-se em REG, corado, hidratado. P = 110 bpm, PA = 90 x 60 mmHg. Demais exame físico sem alterações. Hemograma com 500 leucócitos, radiografia de tórax e urina I sem alterações. Qual a sua conduta?
Assinale a incorreta:
Compartilhar