Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Paciente de 32 anos apresenta gengivorragia ao escovar os dentes, bolhas hemorrágicas em cavidade oral e equimoses em membros inferiores há três dias. Está corada, afebril e não apresenta hepatoesplenomegalia. O hemograma revela Hcto 38%; Hb 13,5 g/dl; leucócitos 9.500/mm³ com 1% basófilos, 4% eosinófilos, 5% bastões, 70% segmentados, 16% linfócitos e 4% monócitos, plaquetas 18.000/mm³, TAP = 14 segundos com 85% de atividade, PTT = 37 segundos, a partir de sua hipótese. Em relação ao caso clínico, a partir de sua hipótese, a melhor conduta é:

A
Realizar um aspirado de medula óssea e iniciar corticoterapia
B
Solicitar sorologias e transfundir plaquetas imediatamente
C
Transfundir plaquetas após aspirado de medula óssea
D
Solicitar provas de função hepática e iniciar reposição de plasma fresco e vitamina K
Qual é o efeito colateral mais comum relacionado com prostatectomia aberta?
F.E.S.A., 10 anos, natural e procedente de Unaí-MG. QP: "dor na coxa há 3 dias". Mãe refere que criança apresenta dor em coxa esquerda há 3 dias, associada a edema local, hiperemia discreta, dor e dificuldade de movimentação. Apresentou um pico febril 24 horas antes da internação. Há 12 horas evoluiu com dor em hemitórax direito e taquidispneia moderada. Procurou atendimento médico na cidade de origem, sendo encaminhado para o Hospital Geral. No Hospital Geral: Fáscies dolorosa, febre, taquidispneia moderada, com creptos discretos à direita e sem sibilos. FR= 40 ipm. Continuava queixando de dor e edema em coxa esquerda, sem capacidade de deambular. A dor era na região anterior da coxa, sem irradiação, conseguia flexionar e estender o joelho ipsilateral, raio X de tórax: Infiltrado em base direita. Qual o próximo exame de imagem que você pediria?
Homem, 23 anos, queixa-se de dor lombar súbita após esforço, há 2 horas. Exame físico: dor à palpação da musculatura paravertebral, reflexos osteotendinosos presentes e simétricos de MMII, sinal de Lasègue negativo. Além da analgesia, a conduta é:
RN, filho de mãe usuária de álcool durante a gestação, apresenta sinais de síndrome alcoólica fetal, do tipo:
Compartilhar