Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Paciente de 40 anos, diabética com disúria e polaciúria há 7 dias evoluiu para febre alta, dor lombar direita e mal estar geral com punho - percussão dolorosa na mesma região. Após internação recebeu cefalotina 2,0 g IV 6/6 hs, hidratação endovenosa e controle dos níveis glicêmicos com insulina. Após 2 dias, persiste com febre alta (39 ºC), piora do hemograma e dores em cólica que acentuaram em sua periodicidade e gravidade. A conduta imediata deve ser:

A
trocar antibioticoterapia empiricamente por cefalosporina de 3ª geração.
B
realizar melhor hidratação endovenosa, colher hemocultura e trocar antibioticoterapia para ciprofloxacina endovenosa.
C
associar aminoglicosídeo, solicitar ultrassom renal e realizar derivação urinária temporária.
D
solicitar urografia excretora na urgência.
E
laparotomia ou lombotomia exploradora na emergência.
Em relação às imunizações em crianças, qual das afirmativas abaixo está correta?
A febre reumática é doença inflamatória multissistêmica que ocorre em indivíduos geneticamente suscetíveis, após infecção faríngea provocada pelo estreptococo beta-hemolítico do grupo A. O diagnóstico baseia-se na utilização de sinais clínicos e laboratoriais que integram os chamados critérios de Jones modificados, incluindo cinco sinais maiores e cinco menores. Com base nessas informações, julgue o item subsequente. Os cinco sinais maiores são a cardite, a artrite migratória, a coreia, o eritema marginado e os linfonodos subcutâneos cervicais.
Durante uma conversa informal, uma jovem deixa escapar que tem episódios frequentes de palpitação. Mas como curioso, você ausculta o precórdio da moça e se surpreende com um sopro telessistólico. Entre as hipóteses diagnósticas, você pensa inicialmente em:
Mulher de 45 anos apresenta, há cinco anos, episódios de fenômeno de Raynaud, em uso de nifedipina. Evolui nos últimos três meses com disfagia, edema com sinais flogísticos nos quirodáctilos, artrite de pequenas articulações das mãos com rigidez pós-repouso de 30 minutos e dispneia a esforços. Seu exame físico revela dedos em salsicha, telangiectasias em tórax e P2 hiperfonética com choque valvar em área pulmonar. O marcador sorológico mais específico para o quadro descrito é o anticorpo:
Compartilhar