Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Paciente de 41 anos, sexo masculino, submetido a laparotomia exploradora pós-ferimento por arma de fogo, com múltiplas rafias intestinais e esplenectomia, evoluiu no quinto pós-operatório com volumosa saída de secreção sero- sanguinolenta pela ferida operatória, tipo “água de carne”. Marque a alternativa CORRETA:

A
Trata-se de evisceração, devendo-se encaminhá-lo para ressutura de parede imediata.
B
Trata-se de evisceração, podendo-se reduzir o conteúdo para a cavidade e realizar sutura com anestesia local se possível, visando reduzir o trauma metabólico cirúrgico.
C
Trata-se de infecção de ferida operatória, devendo-se abrir a ferida, realizar lavagem exaustiva da mesma com soro fisiológico e iniciar a antibioticoterapia de acordo com resultado de cultura específica.
D
Trata-se de hematoma em ferida operatória, devendo-se abrir os pontos e drenar o mesmo.
E
Trata-se de seroma de ferida operatória, devendo-se abrir a ferida operatória e realizar lavagem com soro fisiológico.
Mulher de 57 anos queixa- se de vertigens com duração de 30 segundos, principalmente ao se virar na cama, olhar para cima e ao se levantar. Nega queixas auditivas, alteração na coordenação motora ou força muscular. É hipertensa em uso de Enalapril 20 mg 2 vezes ao dia e Clortalidona 25 mg. Ao exame físico, apresentou-se corada, com pressão arterial 130x76 quando estava deitada e em pé, 114x70 mmHg, frequência cardíaca de 78 bpm, bom estado geral, corada, murmúrio vesicular presente sem ruídos adventícios, ritmo cardíaco regular sem sopro, força grau V simétrica, pares cranianos preservados, reflexos osteotendíneos normais, manobra de Dix-Hallpike positiva à direita. Em relação a essa paciente, a hipótese diagnóstica e o tratamento são, respectivamente:
Na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal, o médico analisou o Rx de tórax de neonato onde o laudo radiológico descreveu a presença do “sinal de vela de barco”. Frente a este achado, é correta a conduta:
O diagnóstico de certeza de infecção urinária no lactente é feito por meio de:
Considerando a importância da avaliação clínica e laboratorial pré-operatória no preparo de pacientes para operações eletivas, julgue o item a seguir. A dosagem de glicemia de jejum é mandatória em pacientes com colelitíase, em decorrência da elevada prevalência de intolerância à glicose nesses pacientes.
Compartilhar