Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Dermatologia

Paciente de 42 anos, sabidamente HIV positivo há 12 anos sem seguimento adequado, última consulta médica há 3 anos, apresenta quadro de tosse seca, intercalada com escarro branco, acompanhada de febre não muito elevada, dispneia e canseira aos esforços. No exame físico, paciente em REG taquidispneico FR 36 rpm FC 102 ipm, ausculta pulmonar MV rude e EC esparsos em ambos os hemitórax, RX de tórax infiltrado intersticial nas regiões peri hilares, Hemograma sem leucocitose ou desvio. LDH 1280 U/L. Indique a alternativa correta:

A
Provavelmente este paciente tem tuberculose pulmonar e deverá ser iniciado no esquema tríplice imediatamente.
B
Pelo quadro clínico, há forte suspeita de pneumonia por Pneumocystis cariini (jiroveci), e deve-se iniciar tratamento específico.
C
Deve tratar-se de infecção fúngica sistêmica, portanto deve-se iniciar fluconazol.
D
Deve ser citomegalovirus pulmonar, sendo necessário coleta de escarro para investigação.
E
Na dúvida da etiologia, colher exame de escarro e só iniciar tratamento após o resultado.
Em relação à síncope, é correto afirmar:
Em uma paciente de 45 anos com dor pélvica crônica e dispareunia foi evidenciada na videolaparoscopia a presença de múltiplos implantes de endometriose em ligamentos uterossacros, ovários, em superficíe de cólon retossigmoide e pequenas nodulações no espaço retovaginal. Foi realizada cauterização dos focos de endometriose, mas, devido à extensão da doença, foi indicado tratamento complementar no pós-operatório. Qual é a opção mais indicada para a continuidade do tratamento dessa paciente?
Gestante com 29 semanas de idade gestacional foi admitida em trabalho de parto expulsivo e história de perda de líquido por via vaginal há 2 dias. O recém-nascido nasceu hipotônico, com respiração irregular, frequência cardíaca de 80 bpm e cianótico. Apresentou boa resposta à ventilação com pressão positiva utilizando-se balão autoinflável e máscara. O peso de nascimento foi de 1180 gramas e os escores de Apgar de 1º e 5º minuto foram, respectivamente, 3 e 8. Encaminhado para UTI neonatal, o recém-nascido evoluiu na primeira hora de vida com esforço respiratório caracterizado por taquipneia (frequência respiratória = 80 ipm), batimento de aleta nasal, gemido expiratório, tiragem inter e subcostal e retração esternal moderadas, além de aumento progressivo da necessidade de oxigênio para manter-se acianótico. Em relação ao caso apresentado, considere as afirmações abaixo: 1. A síndrome de desconforto respiratório (doença de membrana hialina) deve ser considerada entre os diagnósticos diferenciais, por se tratar de um prematuro de muito baixo peso cuja mãe não recebeu corticoide antenatal; 2. O diagnóstico mais provável é o de taquipneia transitória do recém-nascido, por ocorrer com maior frequência em recém-nascidos com asfixia perinatal; 3. A pneumonia congênita é um diagnóstico que pode ser facilmente afastado ou confirmado após a realização da radiografia de tórax; 4. Além do suporte respiratório, está indicada a coleta de hemoculturas e o início imediato de antibiótico de amplo espectro; 5. A administração de surfactante exógeno só deve ser considerada após 2 horas de vida, se houver falha do suporte respiratório. Assinale a alternativa correta.
Criança com 2 anos de idade apresenta anemia megaloblástica. Na anamnese é detectado que usa quase que exclusivamente leite de cabra. A etiologia provável da anemia é deficiência de:
Compartilhar