Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Ginecologia

Paciente de 45 anos procura o atendimento de urgência se queixando de dor abdominal de forte intensidade, localizada em baixo ventre. Refere vida sexual ativa com fluxos menstruais irregulares. Não faz uso de métodos anticoncepcionais. GV PIV CI (para laqueadura tubária). Ao exame: corada, hidratada, acianótica, apirética. FC: 120 bpm, PA: 90x50mmHg. Abdome: plano, flácido, doloroso palpação profunda em hipogástrio, peristalse presente. Toque: presença de tumoração pediculada no canal vaginal, dolorosa à mobilização, presença de sangramento de grande quantidade, fundo de saco posterior e anterior indolores. Frente ao caso clínico podemos afirmar que:

A
trata-se de abortamento inevitável.
B
a paciente apresenta inversão uterIna.
C
quadro clínico sugere mioma em parturição.
D
a paciente está com uma gestação ectópica.
E
estamos frente a um caso de abscesso pélvico.
Depósitos corneanos estão associados com as seguintes mucopolissacaridoses.
Na classificação de Fontaine relativa à doença arterial obstrutiva periférica (DAOP), a claudicação intermitente moderada classifica-se como
Paciente 73 anos, hipertensa leve, previamente hígida, foi admitida na emergência com quadro de febre, vômitos e dor abdominal a 36h, localizada no momento na fossa ilíaca direita e hipogástrio. Sinal de Duphy postivo e Rovsing negativo. T.C revelou sinais de espessamento da região ileocecal com coleção de 3cm e distensão do íleo terminal aderido ao ceco. Qual o diagnóstico e conduta ?
Menino de três anos é trazido pelos pais ao urologista com quadro de hematúria macroscópica indolor e sem coágulos há dois meses. O menino não apresenta comorbidades. O exame físico revela-se normal, estando a criança em bom estado geral, corada, e com discreta dor a palpação do flanco e hipocôndrio direitos. A tomografia computadorizada com contraste intravenoso revelou rim direito normal e massa renal a esquerda, de 8 cm, preservando o polo inferior, chegando quase até a linha média, heterogênea. A principal hipótese diagnóstica e o tratamento mais indicado são:
Compartilhar